domingo, 29 de setembro de 2013

EBD Editora Betel - Davi, Um homem segundo o coração de Deus

Assembleia de Deus CONAMAD
Lição 01 – 06 de Outubro de 2013
Revistaebd Revista escola bíblica dominical editora betel conamad Passagem bíblica trecho bíblico bíblia como estudar teologia bíblia escola dominical escola dominical betel escola biblica betel escola bíblica betel escola dominical conamad auxilio professor ajuda professor subsídio professor auxílio professor subsidio comentario ebd comentário bíblico ebd professor mestre comentário biblico escola dominical comentario biblico escola bíblica comentario bíblico pregação pregador palestra estudo bíblico bíblico

Graça e Paz!

Falta bem pouco: ainda hoje iremos terminar de postar mais links de artigos e estudos correlatos e os conceitos orientadores. Volte mais tarde, por favor.

Shalom

R.S. Costa

Texto Aureo

“Porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o Senhor, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou”. I Sm 13:14

Saul tinha esperanças de criação de uma dinastia, que são frustradas, apesar de o próprio Saul ainda não estar deposto (15:23).
Um homem segundo o Seu coração. A frase também pode ser interpretada como "um homem de sua própria escolha", colocando a tônica na eleição soberana do Senhor. No entanto, à luz de passagens como 2:35 e 16:7, o texto está dizendo também que o escolhido do Senhor,  Davi, era "segundo o coração de Deus", no sentido de estar comprometido com a Sua vontade e propósitos.

Bíblia Comentada – http://www.bibliacomentada.com

Verdade Aplicada

As escolhas feitas por Deus são sempre soberanas e seguras, devemos estar sempre prontos e sensíveis à sua voz.
            Vem-nos vem à mente um dizer comum na Região dos Lagos (RJ) e circunvizinhanças: “Deus não escolhe capacitados, mas capacita os escolhidos”.  Queremos destacar, pela enézima vez, que não é algo fácil nem aconselhável o uso de “sempre”, “nunca”, “jamais” e outras correlatas tanto quanto a Deus, lideranças, à Igreja de Cristo ou mesmo quanto aos textos bíblicos ou doutrinas/entendimentos.
Por mais que queiramos (ou teimemos), Deus faz o que quer não por ele ter ‘escrito’ na Bíblia; o que ele escreveu na Bíblia foi conforme ao que ele pré-determinou. A Lei da Gravidade atrai tudo para a Terra por ele ter traçado assim, mas isso não o prende definitivamente: ele criou as leis.
Quando se dá a chamada na vida de alguém? Ao nascer, certamente. A maior parte de nossas “capacitações” decorrem de termos aproveitado aquilo que nos veio à mão: a nossa parte é o empenho, determinação e até mesmo estudos. Ele não espera completarmos alguma idade para então começar a nos preparar. Apesar da escolha de Deus, nós podemos cooperar para seus planos em nossa vida ou mesmo atrapalha-los. Ponderemos sobre isto com mais zelo e critério de submissão e aguardos.

Objetivos Da Lição

Mostrar o que realmente significa ser segundo o coração de Deus;
Ensinar que por sua integridade, Davi foi escolhido por Deus;
Apresentar Davi como um rei que possuía um coração de pastor.

Textos de Referência

I Sm 15:35 - E nunca mais viu Samuel a Saul até ao dia da sua morte; porque Samuel teve dó de Saul. E o Senhor se arrependeu de haver posto a Saul rei sobre Israel.
I Sm 16:1 - Então disse o Senhor a Samuel: Até quando terás dó de Saul, havendo-o eu rejeitado, para que não reine sobre Israel? Enche um chifre de azeite, e vem, enviar-te-ei a Jessé o belemita; porque dentre os seus filhos me tenho provido de um rei.
I Sm 16:7 - Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.
I Sm 16:12 - Então mandou chamá-lo e fê-lo entrar (e era ruivo e formoso de semblante e de boa presença); e disse o Senhor: Levanta-te, e unge-o, porque é este mesmo.


Introdução

Neste trimestre, estaremos falando sobre a vida do rei Davi; um homem segundo o coração de Deus, o qual, de sua linhagem, nasceu o Messias, Jesus Cristo. Davi, o grande herói de Israel, é também o salmista inspirado que nos ensina, através de sua prática pastoral, como Deus nos protege, honra-nos, e cuida de cada um de nós. Um homem que, desde a adolescência, aprendeu como amar ao Senhor e tê-lo em primeiro lugar em seu coração.


1. Davi, um homem segundo o coração de Deus

Davi surgiu no cenário de Israel, como um herói, mas a Bíblia o descreve muitas vezes, como vilão, assassino e péssimo pai. Sua vida nos ensina grandes lições, principalmente, a de olhar para grandes heróis e não os ver como deuses, e sim, homens, pessoas que falham, que se humilham e que após se humilharem são capazes de amadurecer vivendo nas mais difíceis intempéries da vida. Davi foi extraordinário em muitos aspectos de sua vida, mas isso não significa que nunca desagradou a Deus. Todavia, o que mais nos surpreende é a capacidade que ele tivera de reconhecer o quanto havia errado. Vejamos quem era e sua história.
Davi seguiu na vontade de Deus, mas isto não significa querer dizer (ou entender) que ele era perfeito ou isento de falhas ou defeitos (sabe-se que cometeu muitos erros grosseiros, inclusive assassinato); durante tais acontecimentos, obviamente ele seguia a si mesmo: seu próprio coração e ao Pecado!
Passamos várias dificuldades, mas precisamos perseverar na vontade de Deus. Mesmo sabendo que um dia seria rei (I Sm 16:13; 23:17; 24.20), e que o momento mais acertado foi quando Saul estava morreu, ainda assim buscou a Deus, questionando se deveria mudar-se para Judá, a terra natal de sua tribo. Aprendemos com isto que antes de tomarmos qualquer atitude, ou decidirmos questões mesmo que sejam aparentemente óbvias, devemos apresentar a Deus, aquele que conhece o momento mais adequado de tudo. Davi tinha uma grande fé em Deus, por isso aguardava o cumprimento da promessa.

Destacaremos alguns homens de Deus que foram chamados e fizeram a Vontade Soberana:

- Abraão – Deus chama Abraão e faz promessas de ser pai de uma grande nação. (Gn 12:12)
- Moisés – Deus chama o seu líder para tirar o povo do Egito através de uma sarça ardente. ( Êx 3:1-22)
- Josué – Deus Chama Josué para ser substituto de Moisés. (Js 1:1-9)
- Isaías – Chamado e consagrado por Deus para ser Profeta. (Is 6:1-13)
- Jeremias – Deus chama Jeremias e faz promessas. (Jr 1:1-19)
- Ezequiel – Chamado por Deus para ser profeta. (Ez 2:11)
- Jonas – Chamado por Deus para pregar em Nínive. (Jn 1:1-17)

1.1 Davi, um ninguém que ninguém notou

Conceitos orientadores:

É realmente triste ler o registro bíblico da desobediência de Saul. Mas, ainda mais triste é ler o relato de sua resposta à repreensão de Samuel. Saul começa afirmando ter obedecido a ordem de Deus. Depois, quando seu pecado é exposto, ele admite sua falha em executar totalmente a ordem, mas tenta santificar sua desobediência afirmando que é melhor irem adorar a Deus. Quando Samuel rejeita suas desculpas esfarrapadas, Saul finalmente confessa que pecou, jogando, no entanto, uma parte da culpa sobre o povo.
Ele afirma que temeu o povo, e por isso, cedeu à pressão que exerciam sobre ele (verso 24). Sua preocupação não é que tenha pecado contra um Deus justo, mas que sua imagem pública ficará manchada se Samuel abertamente cortar relações com ele. Ele não tem uma profunda convicção a respeito da vileza de seu pecado. Simplesmente ele teme que seja muito ruim se a situação não for manejada de forma apropriada. Por isso, ele implora que Samuel volte e adore com ele, aparentando que tudo vai bem...
...Jessé e seus sete filhos sabem o que Samuel veio fazer. É mais ou menos como encontrar a Cinderela. Eles devem estar assustados diante da possibilidade de alguém de sua família ser o próximo rei. E assim Jessé faz seus filhos passarem um a um diante de Samuel, começando pelo mais velho. Deus sabe o que Samuel está pensando quando ele olha para Eliabe, o filho mais velho de Jessé, um rapaz alto, de boa aparência (ver verso 7). Mas Ele diz a Samuel que esta não é a Sua escolha para o futuro rei de Israel, indicando que Seu critério tem mais a ver com o caráter de um homem do que com sua aparência exterior. E assim, o próximo filho de Jessé, Abinadabe, passa por Samuel e também é rejeitado. Então vem Samá, e depois os outros quatro filhos de Jessé, mas Deus não aponta nenhum deles como Seu escolhido.
Certamente Samuel fica perplexo e se pergunta qual deve ser o problema. Até parece que ninguém da família de Jessé considere Davi como rei, mesmo como uma possibilidade remota. Literalmente ele foge de seus pensamentos até que Samuel pergunte a Jessé se não há outros filhos. Bem, há Davi, é claro, mas ele é só um rapazinho - ainda é considerado uma criança - não um homem. Como poderia ser o novo rei? Ele tem um trabalho de criança - guardar as ovelhas. Quando viajo para o exterior, vejo muitas mulheres ou crianças cuidando de pequenos rebanhos de ovelhas. Este é o serviço de Davi, que parece dizer tudo. Como ele pode ser considerado como candidato a rei de Israel?

I Samuel – Bob Deffinbaugh – Tradução: Mariza Regina de Souza

Seguindo a mesma linha de nossos apontamentos (em Verdades Aplicadas) anteriores, tanto os heróis quanto os ‘aptos’ de Deus não nascem do dia para a noite, eles existem, e surgem sempre que necessário, mesmo não sendo notados.
O povo não quis mais Deus como seu Rei: pediram ser governados como os outros povos. Elegem Saul, mas este fracassa por dar total importância à sua posição, em como ficaria diante das pessoas e etc. Foi incapaz de matar seu egoísmo para agradar a Deus (I Sm 15.30) ao extremo. Devido ao fracasso de Saul, Deus escolhe a Davi (um pequeno adolescente que apascentava ovelhas); observa suas qualidades, e, surpreendendo a todos de sua casa, unge Davi como rei de Israel. Jessé e seus filhos foram santificados, Davi não (I Sm 16:5) e mesmo assim Deus escolheu exatamente ele! Realmente, Deus não vê como vê o homem (ISm 16.7).


1.2 Levanta-te e unge-o, porque é este mesmo (I Sm 16:12)

Conceitos orientadores:

Ele era ruivo. Geralmente isto indica cabelo ruivo e pele clara, considerada como sinal de beleza entre os países do sul, onde o cabelo e a pele são geralmente escuros. Contudo, ‘admoni’, "ruivo" (sadio), pode se referir à destreza física do jovem. Só Davi e Esaú são assim cognominados em todo o V.T. Talvez a palavra "guerreiro" seja uma tradução melhor que "ruivo".

Comentário Bíblico Moody AT/NT

A consagração de Davi foi inesperada. Ele mesmo não sabia o que estava acontecendo quando foi chamado para a reunião (I Sm 16:10 e 11). O Senhor pode contar contigo e dizer: “unge que é este mesmo”? Ou sua vizinhança, amigos, bairro precisam aguardar outro?
Vemos na Bíblia que Deus nem sempre escolhe indivíduos brilhantes, de aparência elegante e bem sucedidos para realizar seus planos e projetos. Às vezes, Ele escolhe o mais humilde, ou até mesmo o anônimo entre seus irmãos, como fez com Davi. Algo grandioso se deu naquele dia. O Espírito de Deus se apoderou de Davi junto à sua família e abandonou Saul, que passou a ter sua vida atormentada por um espírito mau (I Sm 16:12-14).


1.3 Davi, um homem segundo o coração de Deus

Conceitos orientadores:

O rei Saul havia recebido ordens específicas e diretas para que esperasse em Gilgal até que Samuel chegasse. Este iria oferecer sacrifícios e daria mais outras instruções ao monarca (10.8). DEUS testou a paciência, fé e submissão de Saul por meio da demora (deliberada) de Samuel, além do período (sete dias) combinado. Desesperado e em muita presunção (v. 9), Saul decidiu ele mesmo oferecer um sacrifício, contrariamente à Palavra de DEUS! Por este descumprimento ao mandamento do Senhor, Samuel lhe disse que DEUS lhe tiraria o reino (vv. 13,14). Embora Saul tenha permanecido como rei pelo resto da sua vida, seu filho Jônatas não o sucedeu no trono.

UM HOMEM SEGUNDO O SEU CORAÇÃO.
Davi é esse homem. 
(1) Davi era um homem segundo o coração de DEUS, pelas seguintes razões: 
(a) cria em DEUS desde a sua juventude (17.34,37); 
(b) buscava diligente e continuamente a face de DEUS e o seu conselho, dependendo inteiramente dEle (23.2,4; 30.8; 2 Sm 2.1; 5.19,23); 
(c) adorava a DEUS com a totalidade do seu ser e instruía a nação inteira de Israel a fazer o mesmo (1 Cr 15;16); 
(d) reconhecia humildemente que DEUS era o verdadeiro Rei de Israel e que ele mesmo não passava de um representante dEle (2 Sm 5.12); e 
(e) na sua conduta pública obedecia ao Senhor e cumpria a sua vontade de modo geral (cf. At 13.22). 
(2) Em época posterior da sua vida, no entanto, Davi causou profundo desgosto a DEUS em várias ocasiões, deixando de ser um homem segundo o seu coração. Ele desprezou a DEUS e à sua Palavra ao cometer os pecados de adultério e de homicídio (2 Sm 12.7-14), e ao numerar Israel contra a vontade de DEUS (1 Cr 21.1-17).

Davi, Um homem segundo o Coração de Deus – Luiz Henrique de Almeida

Nunca se escreveu tanto sobre a vida de uma pessoa quanto se escreveu a respeito de Davi. Cerca de 14 capítulos da Bíblia são dedicados à vida de Abraão e de José, de Jacó são 11, e de Elias são 10. Aproximadamente 66 capítulos dos Salmos e 59 referências no Novo Testamentos e refere a vida de Davi. Ele é, sem dúvida, aquele que Samuel afirma que Deus procurava (ISm 13.14). Davi é uma prova viva de que Deus escolhe pessoas não pelo que apresentam exteriormente, mas pelas virtudes e sinceridade que há em seus corações.



2. Davi, um homem de integridade

O que será que Deus observou em Davi quando disse: “É esse?”. Na verdade, Deus não está procurando homens perfeitos, porque eles não existem. Não há um justo sequer. Deus procura pessoas íntegras. A palavra integridade é “thaman” no hebraico, e significa: completo, inteiro, que vive com simplicidade, sadio, sólido, forte. Integro é o que somos quando não há alguém olhando, significa ser completamente honesto. Não significa uma pessoa que causa boa impressão, mas que é completa, sem máscaras.

O que é integridade?

Muitos não possuem uma boa noção sobre o que seja/é integridade. Quando políticos ostentam sua integridade, geralmente fazem referências à honestidade. Isto é fundamental, porém é apenas um item da integridade. Integridade diz sobre totalidade moral, sanidade, histórico e reconhecimento dos erros com as devidas reparações causadas. No hebraico, “integridade” e termos correlatos, vêm de uma raiz comum que significa sem defeito, sadio, inteiro ou integral. Um deles é usado referindo-se aos sacrifícios oferecidos a Deus. Uma oferta (animal oferecido em sacrifício) só seria aprovada se fosse sadio, ou sem defeito (Lv 22:19 e 20.) Os desprezadores destas regras eram repreendidos (e punidos algumas vezes) por oferecer sacrifício  de animais aleijados, doentes ou cegos (Ml 1:6-8). Destacar e valorizar o que é inteiro, ou completo, não é incomum. Fazemos isto nos mercados, feiras, ao escolher roupas e etc. Até mesmo ao escolhermos biscoitos queremos os menos quebrados (2 Cr 16:9).

2.1 Davi, um homem íntegro

Conceitos orientadores:
“Quem, Senhor, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? O que vive com integridade” (Sl 15:1 e 2 RA).

Este salmo de Davi não tem dedicatória que indique a ocasião em que foi escrito, mas é muitíssimo provável que, junto com o salmo 24, com o qual possui marcante semelhança, sua composição tenha sido de alguma forma ligada à remoção da arca para o monte santo de Sião. Quem assistia, quem cuidava da arca não era assunto insignificante, porque, como pessoas não autorizadas, tinham penetrado na missão, Davi não pôde na primeira ocasião completar seu propósito de levar a arca para Sião. Na segunda tentativa, ele foi mais cuidadoso, não só passando o encargo de carregar a arca para os levitas conforme divinamente nomeados (1Cr 15.2), mas também deixando-o a cargo do homem cuja casa o Senhor havia abençoado, que era Obede-Edom, que com os muitos filhos ministrou na casa do Senhor (1Cr 26.8-12). Espiritualmente, temos aqui uma descrição do homem que é uma criança em casa na Igreja de Deus na terra, e que habitará a casa do Senhor para sempre lá em cima. Ele é essencialmente Jesus, o homem perfeito, e nele todos aqueles que pela graça são conformados à sua imagem.

VERS. 2. "Aquele que é íntegro em sua conduta."
1. O que ele precisa ser. Precisa ser direito, aprumado, em seu coração. Um homem torto não pode andar no prumo.
2. Como ele deve agir. Nem por impulso, ambição, ganho, temor ou bajulação. Não pode ficar encurvado para qualquer direção, deve manter-se reto.
3. O que ele deve esperar. Ciladas, armadilhas que o façam tropeçar.
4. Onde ele deve andar. No caminho do dever, o único em que pode andar em boa postura.
5. Onde ele deve olhar. Para cima, diretamente para cima, e então ele será reto.
VERS. 2. "De coração fala a verdade." Assunto: falsidade de coração e verdade de coração.
VERS. 2 (primeira cláusula). O cidadão de Sião, um caminhante reto.
VERS. 2 (cláusula do meio). O cidadão de Sião, um operador de retidão.
VERS. 2 (última cláusula). O cidadão de Sião, um falador da verdade. Tema usado em quatro sermões por Thomas Boston.
VERS. 3. Os males da crítica. Afeta três pessoas mencionadas aqui: o difamador, o vizinho sofredor e o que passa adiante a calúnia.
VERS. 3. "E não lança calúnia contra o seu próximo." O pecado de estar muito disposto a acreditar em rumores. É comum, cruel, tolo, injurioso, ímpio.

Esboços Bíblico em Salmos – Charles H. Spurgeon (trechos)

Relembremos de Jó. Ele foi acusado de ser interesseiro. A alegação: este homem servia a Deus por receber bênçãos e proteção do Senhor (interesses). Deus conhecia o interior deste homem da terra de Uz; sabia que de fato era um homem único: “íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal” (Jó 1:8). Séculos depois, o nome de Jó é citado como um dos três homens que foram retos em situações difíceis (Ez 14:12-20). Após outros 2.600 anos desta profecia até hoje, Jó continua como um excelente exemplo de um homem íntegro.
Muitas perspectivas divergentes podem existir e serem supostas/criadas, até sobre cada um de nós. Nossa própria visão e entendimento são importantes, mas não infalíveis. Podemos ter uma “consciência limpa”, mas ainda estar errado diante de Deus (nada de errado foi feito, porém coisa alguma também: o pecado da omissão). Paulo perseguia os cristãos (At 22:3-5; 23:1) certo de estar cumprindo seu dever. Alguns de nós que se acham fiéis poderão ter uma surpresa eternamente desagradável no Dia Final (Mt 7:21-23). Devemos buscar a integridade para ter/manter a consciência limpa.
“Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal” (Jó 1:8). Deus conhece a cada um e sabia que a fé de Jó não se firmava em coisas que ele tinha.
Deus permitiu que o Diabo atormentasse Jó. Posses, filhos e a saúde deste homem íntegro foram destruídos, mas Jó continuou firme em Deus. Ao tirar as bênçãos da vida de alguém (Jó, neste caso), ela rejeitaria o próprio Senhor, pensou o Maligno. A esposa de Jó teve pensamentos errados (2:9), mas foi repreendida por esta loucura; Jó manteve sua integridade (2:10). Que ensino e exemplo para nós!
Muitos líderes e pastores hoje pensam como Satanás. Ao invés de exaltar, louvar e glorificar a Deus porque ele é Deus, ensinam e criam doutrinas carnais e incentivam as pessoas a servir a Deus por motivos interesseiros. Distorcem textos para confirmar suas mentiras de prosperidade e saúde nesta vida, chegando a exigir/cobrar diante de Deus o que o homem quer!
Aprendemos aqui que Deus não está se importando com imagens publicitárias, se Ele encontra alguém de caráter, dá-lhe toda a imagem de que necessita. Deus não está procurando um currículo que impressione, um líder de carisma, de firme temperamento, de porte físico ou boa altura. Deus procura alguém profundamente sincero e não que o finja ser, seja ele um servo ou não. Os irmãos de Davi, por mais que fossem aparentosos, jamais possuíram suas qualidades. Embora fosse o que menos se olhava, o que sequer estava no local. na hora da seleção, Deus o viu antes de chegar, apenas por uma coisa: “integridade”, isso foi tudo o que Deus precisou para torná-lo rei.

2.2 Davi, um homem forjado na solidão

Conceitos orientadores:

É difícil descobrir o que alguém que se destacou dentre a multidão sofreu, quais foram seus estágios probatórios, como Deus lhes falou ao coração, e como lhes trouxe á tona. “De onde vem, de que família é, e como chegaram a tal posição?”. Davi era um jovem solitário. A solidão foi um dos instrumentos usados por Deus para torná-lo apto quando chegasse ao trono. Deus nos deixa no anonimato para transformar meninos em grandes homens. Nos leva para desertos, para construir caráter, onde aprenderemos a aceitar o silêncio, e nos qualificamos para conviver com os aplausos. Davi viveu em de um pasto, cuidando do pouco. Na escuridão foi treinado entre leões e ursos, para depois vencer gigantes e se tornar rei.


2.3 Davi, um herói secreto

Conceitos orientadores:

            Integridade na vocação em que fomos chamados é além de como iremos nos mostrar, desempenhar e apresentar diante de observadores; mas, como iremos viver em todos os demais campos. Na verdade, não é possível isolar atividades que sejam estritamente ‘da Obra’, pois o nosso viver é um sacerdócio! Devemos cuidadosamente cumprir nossas responsabilidades especialmente quando não estamos sendo vistos, medidos ou monitorados por ninguém. As pequenas coisas e os lugares solitários são nossos aferidores de consciência; são eles que nos provam sermos capazes ou não grandes coisas. Davi ao ser convocado diante de Saul, pode exibir um histórico brilhante e inigualável para um adolescente, ele diz que já havia vencido um leão e um urso (I Sm 17: 34-36). O verdadeiro gigante, com certeza, não era Golias.
Davi já um líder de um pequeno reino, um pastor que aprendeu muito cedo o valor das pequenas coisas. Na verdade, Israel também tinha um herói, mas estava sendo forjado na solidão, longe dos holofotes, longe do orgulho e egocentrismo. Enquanto os filisteus apresentavam seu gigante, Deus preparava seu menino. Davi era extremamente fiel nas tarefas servis, e mesmo depois de ser ungido rei, ele jamais deixou de ser pastor nem servir. Sua força e sua grandeza se derivam de sua convivência com Deus. Enquanto todos olhavam para os problemas, Davi estava vendo um grande Deus.


3. Davi, um homem escolhido por Deus

Mais tarde, com mais experiência diante daquele que o trasladou do pasto para o palácio, e do palácio para a história, Davi relata como funciona o olhar divino. Ele diz: “Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia” (Sl 139:16). Ele nos ensina que Deus jamais nos vê como nos vemos hoje, mas como seremos amanhã, e se nos escolhe, é porque tem uma finalidade, um alvo, e um objetivo, tanto para nossas vidas, quanto para aqueles que nos rodeiam.

            Em elaboração

3.1 Um rei preocupado com o pasto

Conceitos orientadores:

            Acreditamos que Davi jamais teve, em sua vida, a perspectiva de que um dia se tornaria herói nacional, um músico do palácio, o comandante de um grande exército, e o rei de sua nação. Seria muito bom se víssemos além do óbvio, das informações negativas, da inteligência, se víssemos além das lentes. O maior dom que Deus deu ao homem não foram os olhos, mas a visão. Foi disso que Samuel precisou quando chegou à casa de Jessé. Ele precisava encontrar o homem que Deus queria. Samuel sentiu que ele ainda não havia chegado e, com a ajuda de Deus, esperou até que entrasse (I Sm 16:12 e 13). O homem certo, escolhido por Deus, age sempre de forma inusitada. Após a unção, Davi não foi a uma loja comprar uma coroa de ouro para exibir, não foi a uma gráfica confeccionar cartões de visita, não fez uma festa e estendeu um banner com a frase: “eu sou o rei de Israel”, não. Ele simplesmente voltou para o pasto para cuidar de suas ovelhas. Isso nos ensina porque Deus o escolheu.

            Continua...

3.2 Um rei com coração de pastor

Conceitos orientadores:

            Não foi fácil tirar Davi do meio de suas ovelhas. O fato de Samuel o ter ungido não alterou sua vida, nem o fez buscar entre as pessoas um tratamento diferenciado, porque havia recebido uma unção. Davi sempre foi rei com um coração de pastor. É triste quando nos deparamos com pessoas avessas ao que era Davi, isto é, “pastores com o coração de rei”. Davi sabia o que lhe havia acontecido na casa de seu pai, mas foi necessário praticamente arrancá-lo das ovelhas para que publicamente despontasse. Deus enviou sobre Saul um espírito atormentador, um meio pelo qual conduziria Davi a vida no palácio e a visão real que deveria desenvolver. Mesmo sendo músico do rei, continuava cuidando das ovelhas do pai. Mais tarde, tornou-se um grande rei, mas, na verdade, jamais deixou de ser pastor (SI 78:70-72).

            Continua...

3.3 Esteja pronto a ouvir a voz de Deus

Conceitos orientadores:

            Existem vários motivos que nos conduzem a confiar em Deus. Deus sempre tem soluções; estranhas e simples ao mesmo tempo. Desde sempre, por trás do cenário visível, antes mesmo de tudo criar, Deus já conhecia o dia de hoje, esta semana e cada um de nós. Ele sabia exatamente o que deveria fazer e o que é melhor para cada um de nós. Quando falhamos, Ele não falha. Quando mudamos, Ele permanece o mesmo. Até mesmo quando nossas vidas são alteradas pelo inesperado, nada O surpreende, nada nele se altera. Deus sempre sabe o que faz.
Enquanto Samuel estava preocupado, Deus já havia resolvido a situação do trono de Israel (I Sm 16:1). Devemos estar prontos para ouvira Deus, mesmo que tudo pareça estranho. Ele sabe o que faz. Deus observou Davi enquanto trabalhava e, num momento súbito, o escolheu. Deus sabe com quem contar e, quando nos escolhe, nunca é por acaso. Esteja atento, Ele pode vir e mudar tudo a qualquer instante.

            Continua...


Conclusão

Deus está observando a nossa cidade, a nossa vizinhança, e procurando pessoas a quem possa dizer: “Unge-o: é este mesmo”. Ele quer dizer para cada um de nós o que disse para Davi. Você é meu, quero usá-lo, porque você tem sido fiel nas pequenas coisas que coloquei sobre sua vida. Lembremo-nos: Davi nem sabia o que lhe aguardava. Deus é Deus de grandes surpresas.


Fontes:

Bíblia Sagrada ARC/ARA/ACF/TB/BV/NTLH
Davi, A Lâmpada de Israel (revista professor) – Editora Betel – 4º Trimestre 2013 – Lição 01
Davi, As vitórias e as derrotas de um homem de Deus (revista) – CPAD
Bíblia Comentada – http://www.bibliacomentada.com
I Samuel – The Biblical Studies Foundation 2008 – Trad. Mariza Regina de Souza
Comentário Bíblico Moody AT/NT – Editora Batista Regular
Esboços Bíblico em Salmos – Charles H. Spurgeon – Shedd Publicações

Bibliografia Indicada (estude mais)


Integralidade do Ser (curso)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colabore conosco: escreva seus pontos de vista, opiniões ou críticas. Contamos contigo neste trabalho