domingo, 2 de março de 2014

EBD Editora Betel - O Movimento da Nova Era

Assembleia de Deus CONAMAD
Lição 10 – 09 de Março de 2014
Revistaebd Revista escola bíblica dominical editora betel conamad Passagem bíblica trecho bíblico bíblia como estudar teologia bíblia escola dominical escola dominical betel escola biblica betel escola bíblica betel escola dominical conamad auxilio professor ajuda professor subsídio professor auxílio professor subsidio comentario ebd comentário bíblico ebd professor mestre comentário biblico escola dominical comentario biblico escola bíblica comentario bíblico pregação pregador palestra estudo bíblico bíblico
Texto Áureo

“Pois o mistério da iniquidade já opera; somente há um que agora o detém até que seja posto fora.” II Ts 2:7

Mistério indica que o princípio espiritual maligno já estava operando e fora revelado aos crentes (cons. o uso de mysterion em Mc. 4:11; Rm. 16:25, etc.). Injustiça, iniquidade. Mateus 24:24 e I Jo. 2:8 mencionam os precursores do Anticristo, que são personificações deste princípio de iniquidade. Aquele que agora o detém. Veja coment, sobre 2:6. Que seja afastado. Provavelmente por Deus, embora não esteja declarado.
O que o detém e o relacionado aquele que agora o detém (v. 7; "impede") são especialmente difíceis de interpretar sem medo de errar, por causa das poucas palavras de Paulo. Saber que os tessalonicenses sabiam o que ele queria dizer, pouco nos ajuda. Certas observações podem ser feitas: 1) O tempo presente de ambos os particípios mostra que a força ou pessoa embargante já está em operação. 2)A mudança do neutro (v. 6) para o masculino (v. 7) sugere que o embargante pode ser tratado como uma coisa ou pessoa. 3) A influência restritora será removida em ocasião própria (de Deus), e o Anticristo será revelado.
Os intérpretes dispensacionalistas (C.I. Scofield, L.S. Chafer e J. Walvoord, por exemplo) interpretaram o embargante como o Espírito Santo, um ponto de vista sustentado pelo fato de que o Espírito pode ser descrito de ambos os modos, no gênero neutro e masculino. A retirada do Espírito terá lugar quando a Igreja, o Seu templo, será arrebatada (I Ts. 4:13-17). Entretanto, por que Paulo falaria do Espírito em tais termos velados? Mais ainda, como poderia a revelação do Anticristo ser um sinal de que a igreja já está pronta para o arrebatamento? Muitos comentadores bíblicos desde Tertuliano (cerca de 200 D.C.) têm identificado o embargante como sendo o Império Romano. O particípio neutro poderia se referir ao estado; o masculino, ao imperador. Este ponto de vista descansa sobre a atitude benevolente de Paulo para com o governo como o meio de manter a lei e dispor das coisas para que a igreja pudesse continuar fazendo a sua obra (cons. Rm. 13:1-7; Tt. 3:1; I Pe. 2:13, 14, 17). Mas o Império Romano já se desvaneceu há muito, e o homem do pecado ainda não foi revelado. Assim parece provável que a influência restritora refere-se ao princípio do governo humano manifesto no estado romano.

                Comentário Bíblico Moody

Verdade Aplicada

A presença da Igreja do Senhor Jesus nesta terra é a grande barreira que impede a efetivação do governo do anticristo.

Objetivos da Lição

Apresentar a forma sorrateira que esta seita tem adentrado nos lares;
Conhecer suas bases doutrinárias;
Refutar, com base bíblica, as heresias da Nova Era.

Glossário

Mago: pessoa que se supõe capaz de empregar poderes mágicos; Feiticeiro;
Banir: excluir; expulsar; desterrar, expatriar; eliminar;
Avatar: no hinduísmo, é uma manifestação corporal de um ser imortal; em outras religiões, o termo denota a encarnação de divindades.

Textos de Referência

II Ts 2:7 - Pois o mistério da iniquidade já opera; somente há um que agora o detém até que seja posto fora;
II Ts 2:8 - E então será revelado esse iníquo, a quem o Senhor Jesus matará como o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda;
II Ts 2:9 - A esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira,
II Ts 2:10 - E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos.
II Ts 2:11 - E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira;
II Ts 2:12 - Para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.


Introdução

A Nova Era, ou Era Aquariana, como também é conhecida, é uma filosofia que engloba várias heresias das demais seitas. Traz, em seus ensinos, um conjunto de crenças, práticas e ideologias que negam os valores espirituais do Cristianismo. Na verdade, não há nada de novo, apenas um nome mais sugestivo para as velhas crenças ocultistas hindus. É perceptível que a Nova Era seja, também, uma forma disfarçada de espiritismo.

A religião da Nova Era não pretende eliminar as outras, mas absolver todas. São seus objetivos:

a) descaracterizar a personalidade de Deus – Deus é tudo e é representado como uma força, uma energia;
b) despertar a consciência do homem para o fato de que pode chegar a ser Deus através da reencarnação;
c) eliminar a consciência do Pecado;
d) eliminar a consciência do Julgamento Futuro;
e) decretar o primeiro e melhor mestre – o Maytréia (o cristo da Nova Era);
f) eliminar a consciência de salvação futura, levando o Homem a procurar soluções para os problemas atuais e presentes;
g) reunir todas as religiões em torno de uma só religião mundial (ecumenismo).

      http://novoinprbrasil.blogspot.com.br

            Conforme alguns autores, seu forte é a sedução pelos encantamentos visuais, mentais e filosóficos. Tais bases seguem pelos questionamentos de uma liberdade plena, só conseguida pelos autos-conhecimentos propiciados pelo movimento e seus guias, ensinos, literaturas, prática e etc. Modo totalmente espelhado do engano produzido pela Serpente no Éden. Ao pesquisarmos, vemos que avançaram muito em muitas áreas, até mesmo dentro do seio cristão (inclusive com apelos subjetivos de magia, satanismo e ocultismo); em músicas, práticas, livros e outros. O Sistema Secular está mergulhado em tudo isto.



1. O Movimento chamado Nova Era

Historicamente não existe um fundador do movimento Nova Era. O que existe são obras escritas por diversos autores, seguidores principalmente das seitas ligadas às religiões orientais e escritores adeptos do ocultismo, que criaram uma série de conceitos filosóficos e religiosos, dando origem à Nova Era.
            Seguindo ao que comentamos acima, seu fundador-idealizador não é humano, mas o próprio Adversário, com seus enganos (antigos, em confronto ao nome ‘Nova’ Era), mentiras e apelos aos “homens-deuses”, Cristo Astral, Mãe-Terra, avatares e viagens astrais.


1.1 O Surgimento da Nova Era

Politicamente falando, em 1750, Anxel Moses Bowel, um judeu-alemão ouvires, teve um filho chamado Mayer Houtyuti que se tornou banqueiro. Anxel enviou 5 dos seus filhos para as principais cidades européias com o objetivo de criar bancos e dominar o mundo.
Em 1773, Mayer se uniu a 12 homens poderosos e formou o clube dos 13. Chamaram um sacerdote satânico, chamado Adam Wishop que bolou um plano em 1776 com um símbolo quer a uma pirâmide com 13 degraus e um olho dentro que representava satanás vendo tudo. A nota de dólar tem esse símbolo e uma data em romano que é 1776. Coincidência?
Esses homens apoiaram a revolução Russa, Francesa, I e II Guerra Mundial, que incentivaram o comunismo, materialismo e assim as pessoas começaram a não crer em Deus, ainda mais o ateísmo se fortaleceu. Assim como Hitler recebeu ajuda dos banqueiros na II Guerra Mundial e perseguiu o povo de Deus.
Precisamos conhecer bem esse movimento para não sermos envolvidos e enganados.

http://www.igrejaimdv.com

O nome do movimento foi criado pela escritora Alice Bailey (1880-1948). Dizia que com proximidade da Era de Aquário, a Era Velha do Cristianismo chegaria ao fim e Aquário derramaria águas sobre a Terra: energias cósmicas dos mestres cósmicos do Xambala, onde reina a Luz e há um ser que fora muito humilhado e caluniado, ele é o portador desta luz, Lúcifer ( Luci – Luz / Fer – aquele que é portador). Este portador e os mestres cósmicos abririam a Mente da Humanidade para tais revelações. Cristo dará lugar ao grande Líder Universal, Maytréia e ao líder Religioso Avatar.
Com sinais e prodígios acima dos de Jesus Cristo, Avatar preparará as massas (II Ts 2:9) pois Jesus já está superado. Dizem eles que precisamos evoluir e avançar para a Modernidade. Tais planos deveriam ficar secretos por cem anos (1875-1975) para que pudessem ser elaboradas suas bases.
O Teosofismo, que valeu-se de uma grande quantidade de elementos do Hinduísmo, empresta vários ensinos a Nova Era. O Teosofismo surgiu na Índia e Tibete em 1875. O significado da palavra vem da junção de dois termos: "Teos" (Deus) e "Sofia" (Sabedoria). O Teosofismo nega a autoridade da Bíblia Sagrada como sendo a Palavra de Deus. Acreditam em um deus impessoal; em uma divindade panteísta. Acreditam possuir a chave do saber divino, adquirido deforma mística. Consideram-se superiores a todas as demais religiões. Uma das maiores heresias do Teosofismo diz que Jesus é uma mera reencarnação do chamado "Mestre do Mundo", do qual se diz que periodicamente reencarna no corpo de um discípulo humano.


1.2 Livros sagrados da Nova Era

Veda – O conhecimento desvelado

Os Srutis são os chamados Vedas, ou os Amnaya. Os Hindus receberam suas religiões através da revelação dos Vedas. Estas eram revelações intuicionais diretas e eram seguras para serem consideradas Apaurusheya ou inteiramente supra-humano, sem nenhum autor em particular. Os Vedas são as orgulhosas glórias dos Hindus, e de todo o mundo sábio.
O termo Veda advém da raiz sânscrita “Vid”, conhecer. A palavra Veda significa “conhecimento”. E quando ela se aplica às escrituras, ela significa “livro de conhecimento”. Os Vedas são o fundamento das escrituras dos Hindus e a origem de outros cinco grupos de escrituras; razão, até mesmo, do secular e do materialismo. O Veda é o depósito do conhecimento indiano e glória memorável do qual o homem jamais poderá esquecer até a eternidade.
Os Vedas são as verdades eternas reveladas por Deus para os antigos grandes sábios, Rishis, da Índia. A palavra Rishi significa “vidente, ou profeta”, derivado da palavra sânscrita “dris”, “ver”. Ele é o Mantra-Drashta, vidente do mantra ou do pensamento. O pensamento não de um sábio particular. Os Rishis viram a verdade ou ouviram-na. Portanto, os Vedas são o que foi ouvido (Sruti). O Rishi não os escreveu. Ele não Os criou fora de si. Ele foi um vidente a partir daquilo que viu como já existente. Ele somente fez uma descoberta espiritual por intermédio da meditação. Ele não é o inventor dos Vedas.

                http://www.ensinoreligioso.seed.pr.gov.br

Algumas Literaturas Védicas

Os Vedas formam um conjunto de 18.000 livros, abrangendo todos os campos do conhecimento humano. A seguir temos alguns deles:

Bhagavad-gita – vida espiritual, contém toda a essência dos Vedas; Shrimad-Bhagavatam – Deus, suas energias e vida espiritual; Ayurveda – medicina; Dhanurveda – ciência militar; Artha Shastra – ciência de governo e política; Gandharva Veda – arte da música, dança, drama etc.; Vastu shastra – arquitetura; Ratha shilpa – carros; Nauka shilpa – barcos; Vimana shilpa – aeroplanos; Durga shilpa – fortes; Nagara shilpa – cidades; Murthy shilpa – escultura; Manu Samhita – código de leis

                http://www2.iskcon.com.br/

O principal livro sagrado budista consiste no Tripitaka, livro compartimentado em três conjuntos de textos que compreendem os ensinamentos originais de Buda, além do conjunto de regras para a vida monástica e ensinamentos de filosofia. A corrente do Budismo Mahayana ainda reconhece como códigos sagrados os Prajnaparamita Sutras (guia de sabedoria), o Lankavatara (revelações em Lanka) e o Saddharmapundarika (leis). A crença budista toma a reencarnação como verdade. O sistema budista de crença é baseado em quatro princípios ou verdades fundamentais: o sofrimento sempre se faz presente na vida; o desejo é a causa crucial do sofrimento; a aniquilação do desejo leva à aniquilação do próprio sofrimento; a libertação individual é atingida através do Nirvana. O Nirvana contraria-se à idéia do Samsara (o ciclo de nascimento, existência, morte e renascimento). Para os budistas, o caminho da libertação é atingido a partir do momento em que o ciclo do Samsara é quebrado. O rompimento do ciclo da vida é justamente o Nirvana, o qual pode ser alcançado através de passos: a compreensão correta, o pensamento correto, o discurso correto, a ação correta, a vivência correta, o esforço correto, a consciência correta, a concentração correta. Todos estes passos são perseguidos através da auto-disciplina e da meditação, além de exercícios espirituais. 

                http://www.historiadomundo.com.br/

Bagavadguitá, também conhecido pela grafia Bhagavad-Gita (em sânscrito: Bhagavad Gītā, “Canção de Deus”) é um texto religioso hindu. Faz parte do épico Maabárata, embora seja de composição mais recente que o todo deste livro. Na versão que o inclui, o Maabárata é datado noSéculo IV a.C..
O texto, escrito em sânscrito, relata o diálogo de Krishna (uma das encarnações de Vixnu) com Arjuna (seu discípulo guerreiro) em pleno campo de batalha. Arjuna representa o papel de uma alma confusa sobre seu dever, e recebe iluminação diretamente do Senhor Krishna, que o instrui na ciência da auto-realização. No desenrolar da conversa são colocados pontos importantes da filosofia indiana, que incluía já na época elementos do bramanismo e do Sankhya. A obra é uma das principais escrituras sagradas da cultura da Índia, e compõe a principal obra da religião Vaishnava, que envolve várias ramificações de fé em Vishnu ou Krishna, dentre as quais o popularmente conhecido [movimento Hare Krishna], que a difundiu, a partir de 1965, no ocidente, por Bhaktivedanta Swami Prabhupada.

                http://falcaomaconaria.com.br/

A terceira presidente da Sociedade, Alice Bailey, se apresentava como médium espírita e trazia mensagens de uma entidade chamada Djawal Khul. Publicadas em vários livros, tais mensagens dão as bases do plano diabólico do movimento, seguidas e ensinadas por seus seguidores até hoje.  A visão ideológica do MNE foi mais forte a partir do livro “The Aquarian Conspiracy” (“A Conspiração Aquariana”), de Marilyn Ferguson (1980).  Ele mostra o Plano Nova Era para a “Nova Ordem Mundial”.


1.3 Nova Era no Brasil

A Universidade da Paz - UNIPAZ é uma Instituição sem fins lucrativos, cuja finalidade essencial é contribuir para o despertar de uma Nova Consciência.
No início deste artigo está escrito: O Movimento Nova Era, também chamado de New Age, Era de Aquarius, Era Holística, Nova Consciência e Nova Ordem Mundial.
No principal site que a Unipaz tem na Internet diz o seguinte:
"A Rede Internacional UNIPAZ foi criada para, a partir de uma rede de campi e um movimento mundial com pessoas e instituições afins, disseminar uma Cultura de Paz entre os vários segmentos sociais, promover a inteirreza do ser e a ampliação da consciência, divulgando o paradigma *holístico.
(*...o homem, seu corpo, sua emoção, sua energia, seu espírito - UM TODO" isso é ser holístico)
Atualmente a UNIPAZ BRASIL mantém nove campi no país, (MG, DF, SP, PR, CE, RS, RJ, PA e BA), além de inúmeros Núcleos distribuídos por todo o território nacional. A estrutura internacional segue o mesmo padrão com campi e Núcleos na ARGENTINA, EQUADOR, BÉLGICA, FRANÇA, ISRAEL E PORTUGAL.

      http://www.fimdostempos.net

Quando lemos a invocação que Cristo possa voltar a terra, não se trata do Cristo cuja vinda é registrada em centenas de passagens bíblicas. Os cristãos anseiam a sua volta desde o dia em que o Senhor Jesus foi assunto aos céus e deixou a promessa de que viria novamente: Mt 24.29-31; 2531-34; Jô 14.2-3. Trata-se de um outro Jesus, identificado pelos adeptos da Nova Era como Lord Maitreya. Também conhecido como o Avatar da Nova Era. O escritor Benjamim Creme, tido como o João Batista desse Cristo excêntrico, bem que lutou para que tivesse sua posição, como precursor, reconhecida mundialmente. Sua mais feroz tentativa aconteceu em 3 de maio de 1982, quando publicou manchetes de primeira p á gina nos jornais de grande circulação de vários paises. Aqui no Brasil, por exemplo, O GLOBO daquela data estampou a seguinte notícia:
O mundo já sofreu o bastante... de fome, injustiça, guerra. Em resposta as nossas súplicas, como o mestre do mundo para toda a humanidade, o Cristo está aqui agora. Como o reconheceremos? Quem é o Cristo? Cristo está agora entre nós. Ele não vem para nos julgar, porem para ajudar a humanidade e para inspirá-la. Ele é Maitreya, educador do mundo e da nossa geração humana, uma pessoa para a qual existem diversos nomes: O Messias dos Judeus, o quinto Buda dos budistas, o Mahdi dos muçulmanos e o Krishna dos hindus. Agora ele se revelará para nos conduzir a uma nova era. Esta mensagem da reaparição de Cristo tem sido trazida por um discípulo treinado para esta tarefa por mais de 20 anos. No centro desta hierarquia espiritual está o professor do mundo, Lord Maitreya, conhecido pelos cristãos como Cristo. Da mesma forma que os cristãos esperam pela segunda vinda, os judeus esperam pelo Messias, os budistas pelo quinto Buda, os muçulmanos pelo Iman Madhi e os hindus pelo Krishna. Todos estes são nomes para uma só pessoa. Sua presença no mundo garante que não haverá a Terceira Guerra Mundial.
Carmem Lúcia Balhestero Fundadora da Fraternidade Pax Universal, seu guia é Saint Germain, misteriosa figura do alquimista francês, que apareceu em diversas épocas, tem-se manifestado como uma entidade espiritual cercado de uma legião de seres cósmicos.
Lauro Trevisan - Padre, autor de vários livros, tais como: O Poder Infinito de Sua Mente, O Poder Intetior, O Poder Jovem, O Poder da Inspiração, Pensamento de Vida e Felicidade, Os Outros Puderam Você Também Pode, Você Tem Poder de Alcançar Riquezas, O Poder Infinito da Oração, Só o Amor é Infinito, Aquarius - a Nova Era Chegou, Os Poderes de Jesus Cristo, A Vida é Uma Festa.
Luiz Antônio Gasparetto - Médium, psicólogo e apresentador de rádio e televisão. Incorpora pintores famosos chegando, em ocasiões de possessão, pintar ao mesmo tempo com as duas mãos e os pés, incorporando três pintores a um só tempo.
Mirna Grizich – Reconhecida como guru dos cristais desde 1980, estudou no famoso centro de terapias alternativas: o Esalen Institute, na Califórnia (USA).
Paulo Coelho - Iniciou em 1970 os estudos sobre Magia e Ocultismo, que o levaram a ingressar em diversas Ordens Místicas e participar de seminários no mundo inteiro. Em 1986, depois de percorrer a pé a rota medieval de Santiago de Compostella, escreveu os livros O Diário de um Mago; O Alquimista, Brida e As Valkírias, entre outros.

      http://www.icp.com.br/

            O Escritor Paulo Coelho é o maior divulgador das ideias da Nova Era no Brasil. Paulo Coelho é chamado de “Mago”. Fascinado pela busca espiritual, desde jovem, viajava pelo mundo, tendo como resultado uma série de experiências em sociedades secretas, religiões orientais e ocultismo. Em 1982, lança seu primeiro livro: “Arquivos do inferno”, em 1985 o segundo: “O Manual Prático do Vampirismo” e em 1987, “O Diário de um Mago”. Estes livros citados tem como assunto principal o mundo da magia e da religiosidade.
            Sugerimos a leitura apurada da monografia “Pentecostalismo e Nova Era” (link), onde é feita uma avaliação histórica das religiões aportadas no Brasil, aquilatando o Pentecostalismo no mesmo nível do movimento em estudo nesta lição. Sem nos detalharmos nas falhas, absurdos e agressões intelectuais “pentecostentas”, para os de fora soa como apenas mais um movimento, mais um período...



2. A Futura “Era Aquariana” e as demais divisões das Eras

Esta seita divide as eras em quatro fases diferentes: Era de Touro; Era do Carneiro; Era de Peixes; e era de Aquário. Pregam que a Era Aquariana, que será a quarta e última era, trará um período de unificação dos povos, onde um único governo, o “avatar” desta era “Lorde Maitreya”, promoverá a paz e a harmonia, e o homem desfrutará da verdadeira liberdade. O homem terá mais consciência de sua natureza divina, pois estará em contato direto com o “cosmos”. Um período em que ninguém precisará de um mediador, religião ou igrejas, pois o homem desfrutará plenamente de todas as prerrogativas de sua própria divindade, afirmam. Estas promessas lembram um personagem escatológico, descrito nas Escrituras Sagradas, que irá convencer o mundo de que ele é a solução. Mas, após três anos e meio, findará a falsa paz, e ele se revelará quem de fato é: O Anticristo. Tudo isso é muito semelhante às profecias de Daniel, ao descrever o período da grande tribulação: “E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana“ (Dn 9:27).

AS ERAS

A razão por que tem-se ouvido tanto sobre uma nova era fundamenta-se na crença de que os ciclos divinos de evolução são desenvolvidos através de diferentes eras astrológicas, cada uma com sua características distinta.
Acreditam que a humanidade evoluiu dentro das seguintes eras:
Era de Touro: de 4304 a 2154 a.C.
Era de Carneiro: de 2154 a 4 a.C.
Era de Peixes: de 4 a.C. a 2146 d.C.
Era de Aquário: 2146 a 4296 d.C.
A Era de Touro é atribuída à antiga cultura egípcia, que tinha a vaca como deusa da fertilidade e a pecuária como principal cultura. Os astrólogos dizem que essa foi a era em que a cultura egípcia se desenvolveu e foi o centro da civilização.
Com o final da Era de Touro, o domínio egípcio cessou e deu lugar a Carneiro, o signo que passou a dominar. Os astrólogos dizem que foi Israel que dominou essa era, devido ao sacrifício do cordeiro, o ritual mais marcante da religião de Israel, além da ovinocultura (criação de ovelhas), sua principal cultura. Dizem que a fase de transição entre as duas era s foi a saída de Israel do Egito, e que os hebreus ainda tentaram preservar o poder de Touro, quando fizeram o bezerro de ouro no deserto, mas Moisés (avatar da Era de Carneiro) os repreendeu e inaugurou a Era de Carneiro. Afirmam que Jesus foi chamado de "Cordeiro de Deus" (Jo 1.29) porque era filho do povo dominante da Era de Carneiro.
Jesus Cristo (avatar da Era de Peixes) teria, então, inaugurado essa era, dando evidência disso ao chamar os apóstolos para serem pescadores de homens, fazendo alusão à humanidade pisciana.
Por causa de Jesus Cristo, o povo dominante da Era de Peixes seriam os cristãos. Para provar que o cristianismo é o que domina Era de Peixes, apegam-se ao fato de que o mais antigo símbolo cristão é o peixe.
Terminando a Era de Peixes surge a de Aquário. Aquário é um signo regido pelo planeta Urano, que foi descoberto em 1781, coincidindo com a Revolução Francesa.

      http://www.missoesurgente.net/


2.1 A Primeira Era: “A Era de Touro”

A era de Touro é aquela que se estende (muito aproximadamente) entre 4000 a.C e 2000 a.C. Ao longo desses dois milênios, comunidades nômades de caçadores e coletores começam a sedentarizar-se primeiro em torno da atividade pastoril e, logo depois, da agricultura. A fixação à terra e às riquezes dela decorrentes é a marca registrada da era de Touro.
O modelo de geração de energia elétrica no Brasil depende fundamentalmente de grandes usinas hidroelétricas. Uma hidroelétrica é constituída por uma grande barragem que represa a água do rio, criando um desnível artificial. A água é canalizada para um vertedouro onde estão instaladas turbinas que permitem a conversão da energia hídrica em eletricidade. Temos aí, portanto, o mesmo simbolismo que já identificamos nas obras de irrigação do Nilo, na era de Touro: a obra de engenharia - a barragem (Touro) - e a concentração e controle da força das águas (Escorpião). O conseqüente ciclo de produção e distribuição da energia elétrica pode ser associado aos dois signos que fazem quadratura com Touro e Escorpião, ou seja, Leão e Aquário. Da mesma forma como no corpo humano Leão rege o coração e Aquário responde pelo sistema arterial, podemos comparar Leão com o "coração" das hidroelétricas - as turbinas - enquanto Aquário responderia pela distribuição: as linhas de transmissão que, à semelhança das artérias, levam a eletricidade da usina para regiões distantes.

      http://www.constelar.com.br

Os egípcios tinham um culto especial de adoração ao carneiro, cujo símbolo no Zodíaco é Áries, e que é associado ao mês de Nissan, mês em que ocorreu o Êxodo Judaico. O símbolo que se segue no Zodíaco é Touro. Os egípcios raciocinaram que talvez os judeus tivessem sido salvos no mês de Nissan porque Touro tivesse vencido Áries. Sua teoria era tão “racional” e convincente que alguns judeus a aceitaram e, por essa razão, o ídolo que construíram foi um bezerro, filhote do touro. Cabe notar que em Salmos, 106:20, o Bezerro de Ouro é especificamente chamado de “touro”.
O pecado do Bezerro de Ouro foi, portanto, resultado de vários fatores: um erro de cálculo e falta de paciência, interpretação errônea de uma impactante experiência mística e argumentos convincentes de idólatras, que acreditavam nas forças da natureza e sinais astrológicos, mas não naquele que os criou e tudo controla. Essas justificativas para o pecado do Bezerro de Ouro não o desculpam por completo: de fato, os judeus cometeram um terrível ato de idolatria. E esse pecado foi tão grave que quando Moisés retorna ao acampamento judaico em 17 de Tamuz e vê, com seus próprios olhos, o povo adorar o Bezerro de Ouro, ele quebra as Tábuas dos Dez Mandamentos que Deus Próprio moldara. Além disso, o pecado do Bezerro de Ouro quase resulta no aniquilamento do Povo Judeu por Deus. Moisés teve que orar, com todo fervor, durante 120 dias, e invocar os méritos dos três Patriarcas para que o povo fosse poupado.

http://www.morasha.com.br (com adaptações)

Pensava-se que o Faraó era a encarnação dos deuses egípcios (deus sol, deus Amon-Ra, e deus era), portanto, considerado um deus por direito. Mas ele era impotente diante do Deus verdadeiro. Faraó descobriu o que todos os adeptos da Nova Era precisam descobrir, pois como um ser humano, ele efetivamente não possuía nenhum poder divino, como fica evidenciado nos textos do livro de Êxodo. Enquanto os egípcios e seus pertences eram destruídos, Deus fazia “distinção entre o gado de Israel e o gado do Egito” e não morreu “nada de tudo o que pertence aos filhos de Israel”(Ex 9:4). Deus foi claro ao enviar sua mensagem a Faraó, que por certo serve para todos os “pretensos deuses” de si mesmo: “porque desta vez enviarei todas as a minhas pragas sobre o teu coração, e sobre os teus servos, e sobre o teu povo, para que saibas que não há outro como eu em toda a terra. ”(Ex 9:14). Faraó só estava vivo até aquele momento, porque o próprio Deus preservava sua vida: “mas, na verdade, para isso te hei mantido com vida, para te mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra” (Ex 9:16).


2.2 A Segunda Era: “A Era do Carneiro”

Era de Áries (2.330 até 184 a.C.)

O Fogo representa a transmutação alquímica necessária para a purificação espiritual. Sua representação é a ave mitológica Fênix que renasce das cinzas, mais pura e mais forte do que antes.
Áries simboliza o nascimento, o início, o despertar de uma nova realidade. É a prepotência, a impulsividade a independência.
Áries foi a Era das Guerras, das conquistas e do poder pessoal dos reis e faraós.  As civilizações ligadas à terra (e a Era de Touro) começaram a declinar, entre elas, o Egito. 
Nessa era, novos povos começaram a dominar o panorama mundial: judeus, romanos e gregos, entre outros. O sol (símbolo máximo do fogo) é cultuado por várias religiões.
É interessante notar que o Deus do antigo testamento (vigente neste período) era um deus vingativo, masculino e extremamente ligado ao culto do fogo. Foi através de uma "Sarça Ardente (fogo)" que este Deus manifestou-se para Moisés e ele era glorificado com o sacrifício de carneiros (áries). O próprio Moisés, ao final da era de Touro, quebra um bezerro de ouro simbolizando o fim de uma era e início de outra. 
Moisés (Avatar da Era de Áries) tomou uma atitude ativa e decidida ao conduzir os hebreus para a terra prometida, numa postura típica de ariano, isto é, aquele que não aceita ser apenas um assistente dos fatos e circunstâncias, mas sim, deseja (e é) sempre ser  o sujeito principal da ação. 
Houve o desenvolvimento de grandes centros de comércio e a Metalurgia do Ferro tornou-se comum (ferro metal de Marte, Planeta Regente de Áries).

      http://www.eusouluz.iet.pro.br

Mas para que a evolução continuasse, novas lições deveriam ser aprendidas e, por conseguinte, costumes antigos deveriam ser deixados para trás. Isso ocorreu com a proximidade da Era de Áries, que vibra os conceitos de pureza, serviço e sacrifício. O primeiro grande Mestre que expressou tais conceitos foi Abraão.
Os grandes iniciados proveram importante dica que auxilia a humanidade a livrar-se da tendência atlânte de acumular bens materiais, quando descrevem sobre a origem de Abraão: a cidade de Ur ou cidade da “Luz”. Deus é Luz e da Luz Abraão  veio. Ora, se cada personagem da Bíblia é você, podemos compreender que também viemos de Ur. Se Deus é espírito e em espírito deve ser adorado, a insistência em continuar a focar a consciência na região Química do Mundo Físico tornou-se inútil para o desenvolvimento da humanidade desde que se iniciou a Era de Áries.
Abraão não estava sozinho quando iniciou sua busca por aprender das Lições de Áries. Ele estava acompanhado de Saray (sua natureza superior) e do filho de seu irmão (Lot) sua natureza inferior, assim como nós atualmente estamos. É muito importante recorrermos ao texto bíblico em que o narrador esclarece que Abraão (Ego) era muito rico em prata, ouro e possuía muito em gado. Assim como Lot também possuía muitos bens.

      http://www.fraternidaderosacruz.com

            É indispensável constar que tivemos enorme dificuldade na procura da tal Era do “Carneiro”. De fato, no Português Europeu ou Lusitano se diz Carneiro. Mas por cá, não há como escapar: é Era de Áries! Basta seguirmos os signos do Horóscopo (não do Chinês!), ou Zodíaco. Não comentem nunca em suas aulas, palestras, estudos e etc. a tal “Era do Carneiro”. Apesar de melindroso, o estudo dos significados das palavras não pode ser tomado ao “Pé dos Dicionários” (a modos “ao pé da letra”). Não basta termos lido o que consta em um dicionário para ser a verdade máxima. Se assim fosse, não existiriam significados diferentes no Direito, Economia, Administração Pública, Licitações, gírias e etc. Pesquisem “Normas Cultas” e os complicados acordos ortográficos.


2.3 Terceira Era: “A Era de Peixes”

Em pleno predomínio, desde o momento em que Jesus nasceu em Belém, Peixes já iniciou seu declive. Durante seu reinado predominou fundamentalmente o cristianismo em nosso planeta, que, além disso e curiosamente, apoderou-se em seus inícios dos símbolos próprios deste signo aquático: seus pregadores eram pescadores de almas, seus seguidores agrupavam-se sob o signo de peixes e sua máxima oferenda era o sacrifício do cordeiro pascoal, símbolo de Áries, como dando a entender a total superação desta era, que foi a imediatamente anterior.
O Político e o Social não escaparam tampouco à influência de Peixes: foi, ainda é em parte, uma era de dogmatismo, de unidade buscada no uniforme, com escasso ou nulo respeito para a individualidade. Durante os últimos vinte séculos, ser original, independente, individual, significava ser perseguido, marginalizado ou exterminado.

      http://www.esoterikha.com

Também não se pode esperar que a energia própria de signo afete igualmente a todas as pessoas, pois também tem que ser levada em conta nisso o nível de desenvolvimento espiritual e de muitas outras condições estabelecidas em outro signo.
Somente com os prenúncios da Era de Peixe foi que o Monoteísmo pôde passo a passo ser estabelecido, em especial a partir dos Hebreus. Mas, o estabelecimento pleno da Era de Peixes teve como marco Jesus cristo.
Queremos salientar que Jesus Cristo foi na Era de Peixes a principal entidade que já existiu no Mundo Ocidental nesse atual Ciclo de Civilização, mesmo assim se ele houvesse vindo em outra era, como a de Touro, por exemplo, ou outra anterior seus ensinos não seriam ouvidos e aceitos por quase ninguém e assim o Cristianismo não teria aparecido. Sobre a influência da Era de Peixe a humanidade se tornou um pouco mais responsiva a valores espirituais, e mesmo assim Jesus foi crucificado e o Cristianismo inicial muito perseguido, muito foi feito para a eliminação da doutrina de Jesus. Mas como o signo já era favorável, mesmo com dificuldades e alterações, ele foi se firmando, mas ele só foi aceito parcialmente em Peixes, mas podemos dizer que eles só serão plenamente praticados a partir da Era de Aquário, quando, então haverá uma Nova maneira de sentir a espiritualidade.
A Era de Peixes estabeleceu apenas o início de uma maior sensibilidade e a inspiração no sentido mais puro do que até então predominava. Descobriu-se a sensação da bem-aventurança, do estado de graça. Seja por motivo religioso ou pela própria sensibilidade se pode chegar ao entendimento da beleza da vida, através das artes, do cinema, da pintura e principalmente da música, características que a astrologia atribui a Netuno, regente de Peixes. A sensibilidade tornou-se real no seu destaque, como a outros indicadores dessa Era: Os medicamentos, a Anestesia, e como pólo oposto muitas bebidas alcoólicas, drogas e Magia Negra.

      http://indigoscristais.blogspot.com.br



3. Heresias da Nova Era

Em relação a Deus e a Jesus Cristo, a Nova Era faz uma verdadeira miscelânea de crenças; e em relação ao futuro, eles criam uma figura chamada Lord Maitreya, que segundo eles, será a solução para o mundo.

O que você acha de um movimento que: (1) Não é uma organização, mas muitas organizações promovem seus ensinos, (2) Não tem uma liderança central mas seus filósofos e mestres conseguem atingir grande parte da população mundial, (3) Não tem um livro oficial de dogmas e crenças, mas seus adeptos se beneficiam de inúmeros livros e revistas sobre o assunto, (4) Não há um deus pessoal para adorar, mas um deus panteísta, ou seja, a crença de que tudo é parte de Deus; Deus é tudo e tudo é Deus, ou de um deus sendo uma energia cósmica? Estamos falando do Movimento denominado NOVA ERA.
Para os nova-eristas, a humanidade é divina e o homem deve se transformar através de um despertar espiritual. Há mistura de ideologias religiosas, culturais, sociais, políticas e científicas, mescla do fascínio com o misticismo oriental, do paranormal com o ocultismo e alguns tipos de psicologia moderna. Também, observamos a crença na astrologia, reencarnação, evolução, vida após a morte, e vida extraterrestre. Os interesses ambientalistas e de saúde são ingredientes importantes. Muitos estão sob a influência da ideologia Nova-Erista sem se dar conta disso.

      http://www.ia-cs.com

3.1 Quem é Deus para a Nova Era

Deus – É um princípio supremo que se identifica com o Universo. Deus é tudo e tudo é Deus (panteísmo). Deus não é um Ser distinto do homem, nem do Universo. Deus é a Criação e a Criação é Deus.  O MNE rejeita a idéia de Deus como um Ser com atributos pessoais, e diz que cada partícula do Universo é Deus. O MNE ensina que Deus é uma Força, tal como acontece nos filmes “Guerra nas Estrelas”. O Deus da Nova Era é impessoal, incapaz de pensar, de amar e ter misericórdia. Os novaerinos buscam a Deus dentro do próprio ser e no Universo.

Refutação: A Bíblia diz que Deus é um Ser pessoal, distinto da Criação, o Único Criador e Redentor (Gn 1:1-31; Is 44:24; Lc 1:46-47).  O Deus do Cristianismo é transcendente e imanente, na medida em que se relaciona em caráter pessoal com cada um de nós (Jo 3:16). 

      http://solascriptura-tt.org

A humanidade vive com medo, e essa é a razão do crescimento surpreendente que a Nova Era teve nos últimos anos. Há muita violência, sofrimento, exploração do ser humano por seu próprio semelhante. Há um vazio existencial cuja origem é ignorada conscientemente.
Há ocasiões em que você se sente tão deprimido, tão oco, tão rodeado de circunstâncias difíceis que não sabe para onde correr, nem onde se esconder. É aí que aparece a Nova Era, com a idéia maravilhosa de que você pode ser o Deus de seu próprio destino, porque existe uma energia ilimitada dentro de você. Você precisa descobrir o “Eu Superior” que dorme no seu interior. Se souber fazê-lo – afirmam os adeptos da Nova Era – não precisará mais do Deus apresentado pela Bíblia, já que Deus não passa de uma “Energia Superior” que pode estar em você, ou, na melhor das hipóteses, nos recursos da Natureza: no Sol, na Lua, nas estrelas ou nos cristais, nas pirâmides, ou simplesmente na terra, nas árvores e na água.
Mas o que tem tudo isto a ver com as profecias do Apocalipse? Voltemos novamente os olhos ao Jardim do Éden. Especificamente ao diálogo entre Eva e o demônio, disfarçado de serpente. Deus tinha advertido ao primeiro casal de que a vida deles dependeria da observância e obediência aos princípios de vida estabelecidos pelo Criador.

http://ofimdomundo.com.br


3.2 Quem é Jesus para a Nova Era

Jesus – Jesus era uma figura histórica, e o Cristo é uma energia divina, que está em todos nós. Enquanto no espiritismo Jesus foi a Segunda Revelação de Deus, substituída pela Terceira e última, o próprio espiritismo, no MNE Ele “foi o Mestre que implantou as bases da Nova Era”. Jesus teria sido um mestre cósmico, o avatar da Era de Peixes. O Jesus da Nova Era é um dos muitos mestres iluminados que receberam a natureza crística. Jesus teria sido igual aos demais salvadores, como por exemplo, o quinto Buda dos budistas; o Iman Mahdi dos muçulmanos; Krishna dos hindus. Portanto, dizem que o Cristo que voltará será o próximo salvador da Nova Era, o Lord Maitreya (“Senhor” Maitreya), segundo Benjamim Creme.

Refutação: A Bíblia diz que Jesus é Deus e possui os atributos de onipotência, onisciência, onipresença, imutabilidade e eternidade (Mt 1.23; 28,18; Jd 25; Ap 22.13). Vejam: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus; o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1.1,2, 14). Jesus é o Senhor de todas as eras (Hb 13.8). Conforme a Bíblia, Jesus é o único Rei e Soberano, o Deus Todo-poderoso, nosso Salvador (Fp 2.9-11; Ap 1.8). 

      http://www.palavradaverdade.com

Um “Avatar”, assim Jesus é definido pela Nova Era. Um mestre designado para a era de Peixes, que dará lugar a era de Aquário, que será substituído pelo mestre e governo de Lord Maitreya. A Bíblia ensina que Jesus é a imagem expressa de Deus (Cl 1:15, Hb 1:3). Jesus é um com Deus (Jo 10:30). Perdoador de pecados (Mt 9:2). Jesus é juntamente com Deus o criador de todas as coisas (Jo 1:3).


3.3 Quem é Lord Maitreya para a Nova Era

É neste contexto que Lord Maitreya, que estava em estado gasoso desde 1988, quando foi visto em Nairóbi no Quênia sofreu processo de ressublimação recentemente se materializando no estado sólido novamente.
Em sua nova passagem para o estado sólido, Lord Maitreya diz que vai se filiar ao PSD de Gilberto Kassab e concorrerá ao cargo de presidente em 2014. No entanto, ele quer o cargo desde já.
"Dilma deve entregar a mim a presidência, pois sou o escolhido", mentalizou Lord Maitreya em uma entrevista coletiva telepática por meio do Skype.

http://www.jornalsantista.com.br

Segundo a Nova Era, Lord Maitreya é o avatar que irá governar a última era, a era de Aquário. Para eles, Lord Maitreya será o responsável pela: 1) Promoção da Paz mundial; 2) Unificação de todas as religiões; 3) Unificação política; 4) Política que governará sobre todo o mundo, acabando com as divergências e as guerras entre as nações. A descrição desse personagem lembra outro, conforme descrito na Palavra de Deus: o Anticristo. O Anticristo surgirá com as mesmas características, criando, na população mundial, as mesmas expectativas. Em I Ts 5:3, O Apóstolo Paulo afirma, “pois quando estiverem dizendo: Paz e segurança! então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão”. Esta falsa paz durará apenas três anos e meio, vindo, após este tempo, um período de muita dor. Lord Maitreya cabe perfeitamente nas descrições do Anticristo.
Além destas heresias, pregam a reencarnação. Interpretam erroneamente quando Deus informou a Jeremias: "Antes que eu te formasse no ventre, eu te conheci; e, antes que saísses da madre, te santifiquei e às nações te dei por profeta" (Jr 1:5). Os adeptos da Nova Era argumentam que esse verso dá suporte à doutrina da reencarnação, entendendo que Jeremias preexistiu como uma alma antes de ser encarnado em um corpo humano. Esse texto não fala de reencarnação e nem da preexistência da alma antes do nascimento. Fala de Deus chamando e separando Jeremias para o ministério, muito tempo antes de seu nascimento. Quando Deus diz que "Eu te conheci", não se refere a uma alma preexistente, mas à pessoa que nasceria. Jeremias foi conhecido por Deus "no ventre" Jr 1:5. Portanto, esse verso não implica outra existência de Jeremias; antes, ele afirma a chamada de Jeremias para um ministério especial.



Conclusão

Pelo que foi apresentado nesta lição, da vasta heresia da Nova Era, percebe-se que essa seita se compõe de uma intersecção de várias filosofias e crenças contraditórias. Ao mesmo tempo em que afirmam que Deus é apenas uma energia, pregam a existência de avatar – encarnação de um deus. Cuidado para não cair nas velhas artimanhas de Satanás, que, usando dessa seita, tem enganado a muitos.


Fontes:

Bíblia Sagrada ARC/ARA/ACF/TB/BV/RV/NTLH
Religiões, Seitas e Heresias – Como identificar e refutar os Falsos Profetas e seus ensinos (revista EBD professor) – Editora Betel – 1º Trimestre 2014 – Lição 10
Seitas e Heresias, Um sinal dos tempos – Raimundo F. de Oliveira – CPAD
Seitas e Heresias (apostila) – Seminário SEMEADOR (link)
Seitas e Heresias DGCEC (link)
Herisiologia (link)
Manual de Apologética Cristã – Esequias Soares – CPAD
ICP http://www.icp.com.br
Princípios de Interpretação Bíblica – Vilson Scholz – Ed. ULBRA
Novo Dicionário da Bíblia – John Davis – Ed. Hagnos
Enciclopédia Ilúmina
O Antigo Testamento Interpretado – Norman Champlin – Hagnos
O Novo Comentário da Bíblia – F. Davidson – Vida Nova
Comentário Bíblico Matthew Henry (Conciso) – Matthew Henry – CPAD
Comentário Bíblico Moody – Editora Batista Regular
Comentário Bíblico Esperança NT – Editora Evangélica Esperança
Como Entender a Nova Era – Walter Martin –
Nova Era (link)
Nova Era e seus Ensinos Satânicos (link)
Crisianismo e Nova Era (link)
Aquário, O Surgimento de uma Era (link)

Bibliografia Indicada (estude mais)

Heresias (link)
Nova Era: por que este assunto ainda é importante? (link)
Resumindo a Nova Era (link)
Você também é contra Paulo Coelho? (link)
O Fenômeno Religioso (link)

Questionário

1. Qual o tema principal dos livros escrito pelo brasileiro Paulo Coelho?
R. O Mundo da Magia e da Religiosidade.
2. Segundo Dn 9.27, por quanto tempo durará a falsa paz, promovida pelo Anticristo?
R. Três anos e meio.
3. Por que Moisés destruiu totalmente o Bezerro de ouro, construído no deserto pelos Israelitas?
R. Tinha como finalidade extirpar de vez aquela imagem ídolo, objeto do pecado do povo.
4. Qual a definição para o termo panteísmo?
R. Deus é tudo e tudo é Deus.
5. Qual é a origem da composição das doutrinas da Nova Era?

R. A Nova Era é composta por uma intersecção de várias filosofias e crenças, derivadas de diferentes povos e culturas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colabore conosco: escreva seus pontos de vista, opiniões ou críticas. Contamos contigo neste trabalho