domingo, 25 de maio de 2014

EBD Editora Betel - Inveja, Um Veneno Mortífero para a Vida

Assembleia de Deus CONAMAD
Lição 09 – 1º de Junho de 2014
Revistaebd Revista escola bíblica dominical editora betel conamad Passagem bíblica trecho bíblico bíblia como estudar teologia bíblia escola dominical escola dominical betel escola biblica betel escola bíblica betel escola dominical conamad auxilio professor ajuda professor subsídio professor auxílio professor subsidio comentario ebd comentário bíblico ebd professor mestre comentário biblico escola dominical comentario biblico escola bíblica comentario bíblico pregação pregador palestra estudo bíblico bíblico



EXTRA! EXTRA! EXTRA! O SIMPÓSIO SERÁ NA 2ª QUINZENA DE SETEMBRO
NO AUDITÓRIO DO SIND JUSTIÇA-RJ, PÇA XV (CENTRO-RJ)
(CONTINUEM NOS ACOMPANHANDO)

Base para o Trimestre

Clique aqui e leia nossa lista de estudos, artigos, apostilas, teses e dissertações que irão te dar bases ministeriais, acadêmicas e clinicais para poder periciar as lições deste trimestre. Leia, releia, anote e assista aos vídeos tantas vezes quantas forem necessárias. Tente ler todos os livros indicados (ao menos os examinem).

Texto Aureo

“O coração com saúde é a vida da carne, mas a inveja é a podridão dos ossos.” Pv 14:30

Verdade Aplicada

A Inveja nasce de um coração mal, torna-se um vício, e dela pode originar-se muitos outros males.

Objetivos da Lição

Conceituar o que é inveja;
Explicar os malefícios da inveja;
Mostrar como Deus vê e age perante esta enfermidade.

Textos de Referência

Sl 91:1 - Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
Sl 91:2 - Direi do Senhor: Ele é o m eu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
Sl 91:3 - Porque ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa.
Sl 91:10 - Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tu a tenda.
Sl 91:11 - Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.


Introdução

Trataremos, nessa lição, um tema muito recorrente em diversas narrativas: a inveja. Considerada por estudiosos uma das enfermidades da alma mais danosas, tanto ao invejoso quanto ao invejado. Em muitos casos, ela se torna um problema grave, apresentando-se de uma maneira patológica. À luz da Palavra de Deus, aprenderemos que somente em Cristo Jesus, encontramos forças para vencer esse terrível e destrutivo mal.

INVEJA - Pensa-se que a inveja é desejar ter o que o outro tem. Isso na verdade é a cobiça, também catalogada na Bíblia como pecado. A inveja segundo o dicionário é um misto de ódio e desgosto provocado pela prosperidade ou alegria de outrem. Em outras palavras, a inveja é a tremenda raiva que a pessoa desenvolve porque o outro está bem, está feliz.
Existe uma fina distinção entre a inveja e a cobiça. “A pessoa cobiçosa quer possuir os bens do vizinho, enquanto que a pessoa invejosa lamenta esses bens. Ela fica triste por causa de prosperidade do vizinho” (W.F. May).
A inveja se desenvolve geralmente entre pessoas que possuem o mesmo nível de vida, a mesma profissão, os mesmos relacionamentos, freqüentam os mesmos ambientes. Se por exemplo, eu sou médico, eu não teria inveja do Pavaroti, porque ele milita numa área diferente da minha, mas se eu fosse cantor de opera provavelmente teria por não ter a capacidade que ele tem e não tem os méritos que ele têm. Veja ainda como as pessoas que freqüentam os mesmos lugares morrem de inveja quando alguém recebe destaque ou brilha mais do que o invejoso numa festa.
A inveja é também um sentimento interior que quase nunca é revelado. É algo guardado no coração. Olavo de Carvalho na crônica ‘Dialética da Inveja’ diz: “A gente confessa ódio, humilhação, medo, ciúme, tristeza, cobiça. Inveja, nunca. A inveja admitida se anularia no ato, transmutando-se em competição franca ou em desistência resignada. A inveja é o único sentimento que se alimenta de sua própria ocultação”.
O remédio para a inveja é amargo. A confissão deve ser o primeiro passo. Confessar a Deus que nutre inveja por tal e tal pessoa, que não suporta ver esse alguém sendo melhor, que tem raiva quando alguém recebe um elogio e eu não. Passada a confissão vem uma internalização teológica importante. Todos nós fomos criados a imagem e semelhança de Deus, portanto, todos nós fomos criados com valores e virtudes e existe espaço para todos nós no universo.
Em terceiro lugar, passar à ação. Aqui creio que o apóstolo Paulo nos ajuda na sua carta aos Romanos. Ele diz: “Amai-vos cordialmente, uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros”. E ele vai além para nos desafiar: “Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos”.

Luiz Henrique de Almeida Silvaapazdosenhor.org.br

A Inveja é uma das maiores demonstrações de mesquinharia humana, causada pela queda no Pecado. Os invejosos chegam a fazer campanhas de perseguição contra suas vítimas, as quais, na maioria das vezes, não têm qualquer culpa por haverem despertado tal sentimento nos invejosos. Geralmente os mal-sucedidos têm inveja dos bem-sucedidos. Essa é uma tentativa distorcida para compensar pelo fracasso, glorificando ao próprio “eu” e procurando enxovalhar a pessoa invejada. Está baseada, portanto, na mais pura carnalidade. Muitas vítimas da inveja já descobriram que a melhor maneira de evitar o invejoso é fugir dele. Uma pessoa bem-sucedida não pode abandonar o seu sucesso, somente para satisfazer o invejoso, tornando-se um fracassado como ele.

O Antigo Testamento Interpretado – Russel N. Chanplim

Nota: Faça uma pesquisa com os termos “inveja boa” ou apenas “inveja” na Internet usando um bom motor de busca (buscador; site de buscas) e ponha para exibir somente imagens/fotos. É impressionante a coincidência em ambos os casos: mais de 90% estão ligadas a futilidades, vaidades e ditames da moda ou dos meios de comunicação em massa ligados ao mundo das mulheres. Afirmações ou constatações como: “as mulheres são invejosas”, “são todas invejosas”, “é coisa de mulher” e etc., ajudam a continuar e estimular este quadro drástico. Tenhamos atenção ao nosso falar!


1. Conceito de inveja

Segundo o dicionário Aurélio, inveja é “desgosto ou pesar pelo bem ou felicidade de outrem, desejo violento de possuir o bem alheio.” Em outras palavras, é um sentimento que faz com que o indivíduo enxergue o que o outro tem de bom, com olhos maus. Inveja é um sentimento desprovido de amor, acompanhado pelo ódio e, é consequentemente faccioso (Tg 3:14). Segundo a psicologia científica, há duas formas de inveja que se apresentam desenvolvendo diferentes sintomas: a chamada inveja construtiva e criativa e a inveja destrutiva.

Etimologia da palavra Inveja - Formada pelos étimos latinos in (dentro de) + videre (olhar), que indicam claramente o quanto esse sentimento alude a um olhar mau que penetra no outro. Essa alusão acabou por se disseminar em diferentes expressões populares, tais como mau olhado, olho grande, olhar que seca pimenteira, entre outras.
Há uma outra significação etimológica possível: o prefixo in designa uma negativa, uma exclusão, de modo que in + videre pode traduzir a inveja a serviço do sujeito que se recusa a ver e a reconhecer as diferenças entre ele e o outro, uma vez que esse outro possui as qualidades de que ele necessita e que almeja ter

Olhos de Caim – publicacoes.unifran.br

Definindo A Inveja

Segundo John Gill inveja é: “Uma aflição inquieta que tortura a mente, entristecida ante o bem alheio, pelo fato de alguém se encontrar em igual (ou melhor) situação”.
Adam Clark define a inveja da seguinte maneira: “É a dor sentida e a malignidade concebida, à vista da excelência ou da felicidade. É a paixão mais vil e a menos possível de cura, dentre todas quantas desgraçam ou degradam a alma decaída”.
No dicionário da Língua Portuguesa; inveja é o desgosto ou pesar pelo bem dos outros.
No original grego;“invejas” é “phthonoi”. Deve-se notar o plural que mostra a variedade de desejos invejosos. O sentido é o mesmo do português, também podendo significar malícia.
A inveja é oposta à benignidade; uma pessoa ao sentir inveja de outra fica triste com o progresso dela e sente pesar pela sua felicidade chegando até mesmo a desejar o seu mal.

Obras da carne e fruto do Espírito – igrejasementedavida.com.br

“Ciúme é querer manter o que se tem; cobiça é querer o que não se tem¹; inveja é querer que o outro não tenha.”
“O Ódio espuma. A Preguiça se derrama. A Gula engorda. A Avareza acumula. A Luxúria se oferece. O Orgulho brilha. Só a Inveja se esconde”.
(Zuenir Ventura)
Talvez você esteja pensando: "Com certeza lidar com inveja nem sempre é necessário!" Há um lugar sim para o "bom ciúme". No entanto, poucos dos nossos comentários de inveja podem ser justificados. "O amor verdadeiro nunca é invejoso, mas tem o direito de ter ciúme daqueles que são amados", diz o autor Warren Wiersbe. Por exemplo, os pais têm o direito de ter ciúmes dos seus filhos e de qualquer coisa que poderia prejudicar o bem-estar deles. Se ciúme fosse sempre perverso, por que a Bíblia diria que Deus é um Deus ciumento? Deuteronômio 32:16 se refere a Deus quando diz: "Com deuses estranhos o provocaram a zelos; com abominações o irritaram." A Bíblia diz que Deus é ciumento quando adoramos a outros deuses. Ele é digno de toda nossa honra e louvor!

allaboutlifechallenges.org/portuguese


¹ Nota MDA: Se for entendido como ambicionar, desejar melhorias, desenvolvimentos e similares, é viável. Doutro modo, cairemos no subitem abaixo (1.1), altamente nocivo, condenável e pecaminoso.

1.1 Inveja “construtiva”?

“Em recente trabalho (Pers. Soc. Psychol. Bull., June 2011, vol. 37, n.º 6, 784-795 ) refere-se que a inveja pode ser destrutiva – você acha que o sucesso de alguém que alcançou o que você queria não é merecido e deseja que aquela pessoa se dê mal. Já a inveja construtiva surge quando você vê o que os outros alcançam e fica motivado a buscar seus objetivos porque sente que “se outra pessoa conseguiu, você também consegue”. A inveja construtiva pode motivá-lo, torná-lo mais criativo e mais inteligente. A criatividade surge da observação (Journal of Personality and Social Psychology, Vol. 73(1), Jul. 1997, 91-103

Parece que a “ciência” confunde inveja, por um lado, com ambição, por outro lado. E por isso chama à ambição “inveja construtiva”. Seria como se eu chamasse ao ódio “amor destrutivo”, ou ao amor “ódio construtivo”.
A ambição é o que nos leva a desejar o que os outros têm sem querer destruir ou prejudicar alguém. A ambição não tem nada a ver com a inveja, nem é legítimo que se estabeleça uma ligação semântica entre os dois conceitos. Mas a “ciência” que temos passa a vida a desconstruir a linguagem, e depois deixa de saber o que as coisas significam.

espectivas.wordpress.com

Explique que para o Cristianismo, ao contrário da psicologia, nenhum tipo de inveja pode ser considerada construtiva ou positiva. Biblicamente a inveja é tratada como um sentimento faccioso e destruidor (Tg 3:14-16) que, assim como um câncer.; nasce no interior do homem e espalhando-se o contamina completamente (Mt. 7:22 e 23; Pv 14:30).


1.2 Inveja destrutiva

Exemplifique biblicamente com o episódio ocorrido entre Saul e Davi. Saul, por inveja, ficou tão concentrado em destruir Davi que se esqueceu do reinado (I Sm 18:9 NVI). Destaque que a inveja é um sentimento anticristão (I Co 3:3). Que só pode ser eliminado quando o amor de Deus irradia no nosso dia a dia (Tg 3:3-8).
Entendemos ser redundância, puramente, a dita modalidade de inveja. Invejar é corroer-se por dentro (desejando uma perda alheia: a do objeto cobiçado e, eventualmente, tentar obtê-lo). De um lado, cobiçamos. De outro, desejamos um “mal”, além de nossa própria corrosão interna e externa, pois passamos a um “Crime Ambiental” devido a poluição que estaremos a gerar. Assim, Inveja Destrutiva apenas descreve o que o nome “inveja” significa: destruições!


1.3 Os malefícios da Inveja

Alguns invejosos são tão básicos que apenas desejam coisas ou materialidades do outros... Pode ser a posição, o status, a mulher, o marido, a família, a casa, o modo de vida... Esses invejam a existência do outro, com todas as coisas que, no conjunto, constituem a persona social daquele que seja o objeto da inveja.
Os piores invejosos são aqueles que não querem seu carro, sua casa, sua mulher, sua família, suas roupas, seus passeios, seus amigos, suas oportunidades... Sim, os piores são que querem ser você... Querem a sua mente, o seu saber, as suas emoções, o seu jeito, o seu modo, a sua alegria, as suas idéias, e até mesmo a sua alma...

Hiram Filho – prhiramfilho.blogspot.com.br

Normalmente, as pessoas invejosas têm muito baixa autoestima e nunca estão satisfeitas com o que têm, pois “a galinha do vizinha é sempre melhor que a minha”. As pessoas invejosas tendem, por isso, a agir com o intuito de destruir o que o “vizinho” tem, pois é a única forma de aquilo que têm seja, por sua vez, reconhecido.
No local de trabalho é bastante comum encontrar este tipo de pessoas, mas nem sempre é fácil identificá-las, na medida em que muitas vezes se encontram camufladas como “melhor amigo” ou limitam-se a observar.
Contudo, é fundamental que se tenha consciência de que a inveja é, realmente, prejudicial à saúde. Se tivermos alguém invejoso ao nosso redor, é natural que o stress aumente e que possam, inclusive, ocorrer ataques de pânico.

TB Batista – complexomagazine.pt



2. Casos bíblicos diversos

A Bíblia descreve a história de José, um jovem que sofreu grandemente pela inveja de seus irmãos. Podemos afirmar ser esse o maior caso² de inveja patológica das Escrituras. Casos ainda, como o ocorrido com Moisés, um líder escolhido por Deus para retirar o povo de Israel do Egito e Davi, um rei chamado e aprovado por Deus para estar à frente do povo de Deus, foram descritos para despertar a cada um de nós quanto aos perigos e consequências de um coração invejoso.

² Nota: Queremos pontuar que há casos onde é explícita a configuração citada: Saul invejava a Davi, como os fariseus invejavam o ministério de Cristo. Alguns exemplos chegam a possuir citações literais na Bíblia. Outrossim, há casos onde há algo como um vapor, uma leve turvação na água, como dizer: “Elias teve Depressão e ponto”, “o problema de Moisés era Timidez (apenas?) ou “Acabe sofria de Complexo de Superioridade (apenas)”. Nestes últimos, é impreciso e temeroso taxar ou sentenciar diagnósticos fechados.

2.1 José, invejado por seus irmãos

Jacó era parcial para José e José era favorecido por Deus com visões e revelações de Deus. Por isso, José foi invejado e odiado por seus irmãos. Um dia, quando José saiu para ver o que seus irmãos mais velhos estavam fazendo com os rebanhos no campo, conspiraram matá-lo. Deus, porém, interveio e venderam José a mercadores midianitas, invés de matá-lo. Depois, midianitas venderam-no como escravo a Potifar (o capitão da guarda do faraó egípcio). Que crime terrível! Pense em como aqueles homens eram sem coração e impiedosos o suficiente para vender seu próprio irmão.
Deus não estava dormindo durante tudo isso, mas escolheu usar o pecado deles para seu próprio bem e para a execução de Seu plano. Muitos anos mais tarde, esses mesmos dez homens, que haviam vendido seu irmão, foram ao Egito comprar milho durante um período de escassez. Lá encontraram seu irmão José. Depois de duas viagens, apresentou-se a eles e os mandou para casa para buscar Jacó, seu pai. Toda a família mudou para o Egito, onde foram salvos da escassez. A família de Jacó viveu no Egito por aproximadamente quatrocentos anos a partir de então.

Forrest Keener – palavraprudente.com.br

É natural, em alguns casos, nos quais um ou outro irmão, ao se destacar no ministério, passe a sofrer algum tipo de ação de invejosos. No relato da vida de José, fica clara a preferência de seu pai, logo, caso haja algum tipo de preferência por parte de um líder por um de seus liderados ele poderá, sim, sofrer com este tipo de ação. O líder deve ter sabedoria suficiente para administrar a situação, sem que isso fique visível aos olhos de outros, evitando assim maiores prejuízos para o seu escolhido.


2.2 A insubordinação de Arão e Miriã gerados pela Inveja

A pessoa que recebe o Dom de Profecia não é impecável, perfeita e infalível, ela é um ser humano que, como qualquer pecador, está suscetível a cometer erros.
O profeta ou profetisa não recebe uma blindagem espiritual que protege totalmente das tentações provocadas por Satanás, o grande enganador.
O Dom de Profecia é dado por Deus a pessoas que permitem ser usadas por ele para uma missão, assim, embora o dom de profecia não torne a pessoa perfeita, a mensagem transmitida é perfeita.
Da mesma forma que um leproso não poderia ficar entre os sadios do arraial do povo de Deus não deveria haver invejoso e críticos entre o povo de Deus.
Da mesma forma que Deus protegeu e defendeu Moisés, ele defende e protege seus líderes das acusações e maledicências de quem quer que seja.
Da mesma forma que Deus puniu Mirian punirá a qualquer um que permitir que a Inveja e as críticas caracterizem sua vida.
Se Inveja encontrou espaço até no coração de uma profetisa, cuidado você também!
Se Deus não poupou a punição nem mesmo de sua profetisa, cuidado com a Inveja!
Se Deus perdoou Mirian por falar contra Moisés, certamente perdoará você, caso humildemente te arrependas e peças perdão! Faça isso agora!

portal-biblico.blogspot.com.br

Miriã e Arão Contra Moisés

Este tema destaca um incidente infeliz entre Moisés, sua irmã e seu irmão. Antes daquele tempo, a Bíblia mostra que eles tiveram juntos momentos felizes e pacíficos. Pense na coragem de Miriã em salvar a vida de seu irmão bebê (Êx 2:1-10). Arão e Moisés também fizeram grandes coisas juntos. O Senhor disse: "O Deus Eterno disse a Moisés: "Vou fazer que você seja como Deus para o rei [Faraó]; e Arão, o seu irmão, falará por você [Moisés] como profeta. Você dirá a Arão tudo o que Eu mandar, e ele [Arão] falará com o rei [Faraó], pedindo que deixe os israelitas saírem da terra dele" (Êx 7:1 e 2 BLH). Também foi Miriã, agora uma profetisa, que liderou com música e dança a celebração dos israelitas pela grande vitória sobre os egípcios no Mar Vermelho. E foi Arão que ergueu as mãos cansadas de Moisés (Êx 17:12-14). 
Como em todos os relacionamentos, os bons tempos não duram para sempre. Arão e Miriã falaram contra a esposa de Moisés. Mas um assunto mais profundo aparece nesta discussão. Qual é este assunto, e por que era tão ruim? (Nm 12:1 e 2).
Geralmente, achamos que só as crianças gostam de discutir. Mas, nesta história, tanto Arão como Miriã ficaram com inveja da posição de Moisés. As ações de Miriã e Arão eram até piores, porque o Senhor os havia favorecido. Arão e Miriã deixam-se apanhar pelo Pecado da Inveja. Agora, leia o que Números 12:3 diz sobre Moisés e seu caráter. De muitas formas, este verso explica por que Deus escolheu Moisés, e não Arão ou Miriã, para a posição que ele ocupava. 
O Senhor disciplinou Miriã tornando-a leprosa. Mas Moisés orou por ela! (Nm 12:13). Que lições podemos aprender desta oração sobre o perdão às pessoas que nos ofendem? 

Irmãos e Irmãs em Disputa – bibliaonline.net

“O casamento de Moisés não era ilegal nem imoral diante de Deus, tudo não passava de pretexto para encobrir a inveja que Arão e Miriã nutriam devido à autoridade de Moisés. (V. 2)” (Bíblia Pentecostal CPAD pág. 252. Comentário Nm 12:1).


2.3 A inveja de Saul contra Davi

O restante do capítulo 18 de 1 Samuel mostra quão prejudicial se tornou a inveja de Saul sobre Davi. Esse sentimento o levou a toda sorte de desvios e artifícios, mas nenhum deles funcionou. As próprias coisas que ele temia em Davi se tornaram cada vez mais evidentes! A inveja gera uma série de emoções negativas: baixa autoestima, ódio, suspeita, medo, culpa e ira. Saul tinha medo de Davi, como o capítulo menciona várias vezes. Ele pode ter sentido medo de perder sua posição real ou medo de que Davi se tornasse o herói absoluto de Israel. Mas sua principal fonte de medo era ‘porque o Senhor era com [Davi] e Se tinha retirado de Saul’ (1Sm 18:12).
Ser abandonado por Deus é motivo suficiente para ter medo. Mas o medo de Saul foi agravado pelo fato de que ‘o Senhor… estava com Davi’ (v. 12, NVI). Saul estava impossibilitado de aplicar â situação a lógica simples de Gamaliel:‘Se [isso] for de origem humana, fracassará; se proceder de Deus, vocês não serão capazes de impedi-los’ (At 5:38, 39). Quando o Senhor abençoa as pessoas, não há motivo para alimentar inveja ou buscar sua destruição. Deus continuará a abençoá-las.

tempodevocional.com

Devido a exigência do povo, o Senhor selecionou um rei para Israel (I Sm 8). Ele escolheu Saul, um homem belo de uma família militar. Saul, que estava procurando as jumentas extraviadas de seu pai quando Samuel o ungiu, ficou perplexo (I Sm 9). Sua timidez fê-lo esconder-se quando sua escolha foi anunciada publicamente (I Sm 10:21 e 22). Ele certamente não estava procurando glória pessoal.
Saul reinou bem, no princípio, mas gradualmente sua autoconfiança cresceu e sua confiança no Senhor diminuiu. Em 1 Samuel 15 o Senhor ordenou que Saul e seu exército conquistassem os amalequitas, uma nação que tinha atacado erradamente Israel séculos antes (veja Êxodo 17). Deus ordenou que os amalequitas fossem exterminados; nada deveria ser poupado. Em vez disso, Saul poupou o rei e os melhores animais. Agindo assim, ele pecou.

estudosdabiblia.net

Uma posição de comunhão com Deus pode também ser motivo de perseguição e inveja, entretanto não pode ser motivo para o invejado mudar asma conduta em relação ao Criador, pelo contrário deve este se aproximar mais de Deus para que possa ser protegido (Sl 34: 7).
Escolhido numa “negociação” entre o Senhor e o povo, com o profeta, sacerdote e juiz Samuel (escolhido em substituição a Eli) agindo como mediador (na verdade, o próprio Deus o indicou – I Sm 9:17), Saul era o homem mais alto; a Bíblia diz que era lindo e  forte mas “... não há nenhum semelhante a ele” (I Sm 10:23 e 24), foi “tomado em profecia” junto com os profetas renomados e reconhecidos, ficando a profetizar de Naiote até Ramá em uma ocasião (I Sm 19:20-24). Ufa! Com tantos talentos, atributos e qualidades, qual a desculpa/motivo para invejar a Davi?

As Qualidades de Saul (I Sm 9)

a-) Tinha aparência. V. 2
b-) Tinha riquezas. Vs. 1,2
c-) Era obediente ao pai. V. 3
d-) Não causava preocupação ao pai. V. 5
e-) Ouvia conselhos. V. 6
f-) É liberal, coração na obra, presenteia. (*Que temos?) V.7
g-) Vai em busca do homem de Deus. V. 10
h-) Deus o escolheu por príncipe para livrar o povo. Vs. 16,17
i-) Toda a preciosidade de Israel estava para Saul. V. 20
j-) Demonstrava humildade. V. 21
k-) Espera para ouvir a Palavra de Deus. V. 27
l-) Foi Ungido. Cap. 10:1
m-) O Espírito do Senhor o apossou. Vs. 6,7
n-) É aclamado pelo povo. V. 24

restauracaodevidas.blogspot.com.br



3. Ação de Deus

Após entendermos o conceito e os muitos males causados pela inveja, mostraremos, a partir de então, como Deus direcionou e tratou dos casos de José, Moisés e Davi. E, ainda, como Ele está sempre apto a tratar e a receber, com perdão, aqueles que estão dispostos a libertarem-se deste terrível mal.
O que é preciso deixar bem claro é que, em Cristo, encontramos o cumprimento de todas as promessas de Deus para vida do homem. Destarte temos que sempre nos aproximar o máximo Dele, para que sentimentos como este não venham entrar em nossos corações e, com isso, venhamos caminhar para destruição.

Quando o Espírito do Senhor age em uma vida ou em uma igreja as coisas jamais serão como antes. A condição do homem após um encontro real com o Espírito de Deus não pode continuar como era. Infelizmente muitas pessoas ou igrejas dizem terem sido alvos da ação do Senhor, porém permanecem numa aceitação ao pecado do povo ou de líderes e Deus não pode conviver em meio ao Pecado.
Veja bem, não estou fazendo comparação aqui entre a vida do cristão e do não cristão e sim entre uma vida antes e depois do agir de Deus nela. Faço isto por acreditar que o agir de Deus em uma vida a impulsiona em direção a uma transformação profunda.  
Você já experimentou o agir do Espírito Santo de Deus em tua vida? Então viva de tal maneira que o mundo à sua volta possa notar alguma diferença. “Não sejamos apenas ouvintes da Palavra”. Esta é a ordem deixada na Bíblia. Basta de pessoas que somente dizem ter tido um encontro com Deus. O Mundo está carente de pessoas que realmente busquem possuir em sua vida as marcas do caráter de Cristo.

Elias Eloy de Lima – restaurandoveredas.com


3.1 A surpresa dos invejosos

Ninguém esta livre de ser invejado, basta ter algo que chame atenção. O primeiro a ser invejado foi o próprio Deus. Porém não a estimule. Ela é perigosa! Não confunda inveja com admiração, pois esta gera aplausos, aquela provoca golpes. Também deve ter em mente que a Inveja pode se tornar uma doença que fará o invejoso sofrer muito, não seja responsável por isso. Ocultarei meus méritos? Não! Apenas aja com naturalidade, sem exposição desnecessária, sem provocações, sem humilhações. Viva com singeleza, reconhecendo que tudo vem de Deus. (Leia Tiago 1.17)
Há quem pense: “já que ele torce contra mim, eu torço contra ele”. Uma forma de vencer a Inveja é torcer e cooperar pelo sucesso de quem quer lhe ver no chão. Assim você irá plantar uma poderosa semente de amor no coração do invejoso, que deverá ficar constrangido.

diogodantas.com.br

Quando um espírito enganador fala, amaldiçoando, essa palavra de maldição deve ser repreendida em nome do Senhor Jesus Cristo, pois, é Satanás falando e impondo seu poder de império. Sendo assim, essa palavra de maldição deve ser rechaçada pelo nome do Senhor Jesus Cristo, porque é o próprio inimigo lançando sua ordem de maldição.
Quando alguém ouvir essas palavras de maldição, proferidas por falsos líderes, obreiros e falsos irmãos em Cristo, com autoridade e firmeza repreenda em nome do Senhor Jesus Cristo. Não tenha medo e nem tema Satanás com sua voz arrogante, pois o Senhor te guardará de todo o mal.
Um crente verdadeiro não está submisso às doutrinas de demônios e nem aos espíritos enganadores que se manifestam por meio dos líderes e falsos irmãos do sistema religioso evangélico.

blues.lord.nom.br

            Numa outra linha de pensamento e de conclusões, certamente os invejosos produziriam, obteriam e distribuiriam muitíssimo mais coisas, bênçãos e alegrias se empenhassem seu tempo, intelecto, dons e talentos em melhorar a si, aos semelhantes e ao seu ambiente. Entretanto, perde muito em energia corroendo-se em inveja: eles ficariam surpresos com os resultados!.

3.2 Punição para os invejosos

A Inveja também nos leva a oração por misericórdia do invejoso, pois como já dissemos a Inveja pode se tornar uma doença destrutiva, e o invejoso pode também estar sofrendo influências de espíritos malignos, como aconteceu com o invejoso e endemoninhado rei Saul (Leia 1 Samuel 16). Oremos para que sejam sarados e libertos os que sofrem com esse sentimento na alma. A oração do justo tem grande poder diante de Deus ( Leia Tiago 5.16). O assunto é vasto na Bíblia e merece ser estudado com profundidade. Uma infinidade de outros aspectos do tema ainda pode ser abordado para que mais dúvidas sejam respondidas.

diogodantas.com.br

Precisamos corrigir nossa forma de corrigir, antes de corrigirmos as pessoas. Portanto, vamos esclarecer melhor, de forma prática e direta, algumas motivações que sustentam o "espírito de acusação e cobrança" que inviabiliza ou transtorna, os resultados da repreensão:

1. Vingança - Romanos 2:1 / Mateus 7:2 / II Samuel 12:1-7 / II Samuel 12:13
(...) O que salvou Davi foi o seu amor à correção (...)
2. Inveja / Ciúme - Pv 27:4 / Mc 9:38, 39 / Nm 11: 27-29
(...) Toda repreensão instigada pela inveja é doentia, implacável e sem misericórdia. (...)
3. Ressentimento - Mt 18:21,22
(...) O ressentimento pode usar vários disfarces espirituais com o intuito de rechaçar a pessoa através de um repreensão. (...)
4. Precipitação e Ira - Pv 14:29, 29:20; 18:17; 26:17
(...) Devido a um julgamento precipitado, podemos arruinar muitos relacionamentos e tomar muitas mordidas. (...)
5. Vanglória - livro de Jó
(...) A pessoa quer auto-afirmar sua santidade e acaba assumindo um apostura de superioridade. (...)

Cura e Edificação do Líder

O homem fiel e temente ao Senhor, não se abate com maus desejos, rogos ou sentimentos. Ele   supera a Inveja, pois ela é o reflexo da frustração, da falta de felicidade. Por ter contentamento em Cristo é que o homem que teme a Deus é feliz! Deus não nos deixa frustrados com respeito ao sentido da Existência e da Vida. “Pois em Deus, vivemos, nos movemos, e existimos” (At 17:28)


3.3 A vitória daqueles que não são vencidos pelo sentimento de inveja

Ela é um dos muitos frutos da Natureza Humana. A inveja produz profundas lesões na vida espiritual, tão séria a ponto de lançar os que a cultivam nas trevas eternas. É um pecado que passa desapercebido pelos que estão próximos, mas, que consome a vida que a hospeda.
Veja o que nos diz a Palavra:
1) “A paz de espírito dá saúde ao corpo, mas a inveja destrói como câncer”. Pv 14:30
2) “Não tenha inveja dos pecadores”. Procure respeitar e obedecer a Deus todos os dias da sua vida.” Pv 23.17
3) “Nós não devemos ser orgulhosos, nem provocar ninguém, nem ter inveja uns dos outros”. Gl 5:26
A sensibilidade ao Espírito Santo faz-nos sentir o pecado  ainda no seu inicio (na mente), e cabe a nós a responsabilidade de não deixarmos que cresça e floresça na vida. Somos chamados a vivermos em santidade, e esta condição não deixa brechas para qualquer tipo de sentimentos pecaminosos. A inveja é condenada pelo Senhor, é denominada como fruto da carne (Gl 5:21). Geralmente tem sua origem em disputas insensatas (“Discutir e brigar a respeito de palavras é como uma doença nessas pessoas. E daí vêm invejas, brigas, insultos, desconfianças maldosas” I Tm 6:4) e é exercitada pelas boas ações e o sucesso do próximo, seja no campo profissional ou pessoal (“Então, vi que todo trabalho e toda destreza em obras provêm da inveja do homem contra o seu próximo.” Ec 4:4).

Elias R. de Oliveira – vivos.com.br

Geralmente as pessoas que nos amam escondem, minimizam ou negam nossos defeitos, mas os admitem quando estão zangadas ou decepcionadas conosco. Por outro lado, as pessoas que não fazem parte de nossa intimidade não se sentem na obrigação de nos poupar da verdade e acabam nos prestando um grande serviço quando dizem o que pensam a nosso respeito; e o que pensam, na maioria das vezes, é o que mostramos ser. Se alguém te chamar de arrogante, ou de hipócrita ou de invejoso ou intolerante é bem provável que você seja isso mesmo. É hora de confessar e arrepender-se na presença do Senhor. Os religiosos de Jerusalém se consideravam o modelo de santidade da nação, mas, Jesus os chamou de “sepulcros caiados” maquiados por fora mas, por dentro, “cheios de hipocrisia e iniquidade” (Mt.23). Invariavelmente, dentro ou fora da igreja, todo aquele que mais se apresenta como santo, espiritual, justo e direito, na verdade é o mais hipócrita, intolerante e cheio de espiritualidade carnal (aquela carnalidade maquiada com afirmações de espiritualidade, ainda que inconsciente). Nunca deixe de refletir sobre os julgamentos de qualquer  pessoa a seu respeito, no mínimo, tem um fundo de verdade, “onde há fumaça há fogo”, pois trata-se de sua natureza mais profunda, e esta é o seu principal problema diante de Deus.

J. Lucas Ribeiro – ovinhonovoemelhor.wordpress.com



Conclusão

Inveja é um sentimento desprovido de amor, por isso, jamais deve habitar o coração dos servos de Deus. Visto que ela é a fonte de muitos males e ainda um atributo de Satanás. Logo somente em Cristo Jesus o homem encontra forças para libertar-se deste terrível mal (Gl 5:25 e 26).


Fontes:

Bíblia Sagrada ARC/ARA/ACF/TB/BV/RV/NTLH
Enfermidades da Alma (revista EBD professor) – Editora Betel – 2º Trimestre 2014 – Lição 08
As Doenças do Nosso Século (revista EBD) – 3º Trim/2008 – CPAD
Inveja, um grave pecado – Vencendo as Aflições da Vida (Revista EBD) –
3º Trim/2012 - CPAD
Novo Dicionário da Bíblia – John Davis – Ed. Hagnos
Enciclopédia Ilúmina
O Antigo Testamento Interpretado – Norman Champlin – Hagnos
O Novo Comentário da Bíblia – F. Davidson – Vida Nova
Comentário Bíblico Matthew Henry (Conciso) – Matthew Henry – CPAD
Comentário Bíblico Moody – Editora Batista Regular
Comentário Bíblico Esperança NT – Editora Evangélica Esperança
Ajudando uns aos outros pelo Aconselhamento – Gary R. Collins – Vida Nova
Aconselhamento Cristão – Gary R. Collins – Vida Nova
Princípios Básicos de Aconselhamento Bíblico – Dr. Lawrence J. Crabb – Refúgio
Jesus, O maior Psicólogo que já existiu - Mark W. Baker – Sextante
O Líder que Deus Usa – Russell P. Shedd – Vida Nova
Em Busca de Deus (Teologia da Alegria) – John Piper – Ed. Shedd
Cura e Edificação do Líder – Marcos de Souza Borges – Ed. JOCUM
Problemas Cruciais: Uma perspectiva bíblica (link)
A Responsabilidade Pessoal pelos Atos Humanos e o Destino (link)
A Bíblia tem Solução para os Problemas da Depressão, Tendências Suicidas, emocionais e outros problemas similares? (I) (II)
Restauração da Alma - O que é o que não é? (link)
Auto-confrontação (link)
Quadro Avaliativo: Terapia Psicológica x Aconselhamento Bíblico (link)
Os Últimos Pecados a Morrer: O Ciúme, a Inveja e a Contenda (link)
Os Sete Passos da Inveja (link)
A Inveja é Podridão dos Ossos (link)
A Inveja entre Irmãos em Cristo... Você é Invejoso ou Invejado? (link)
Irmãos e Irmãs em Disputa (link)
A Inveja (vídeo) EXCELENTE

Bibliografia Indicada (estude mais)

Inveja (link)
Inveja II (link)
O que é a Inveja? (link)
Navegar pelo Facebook causa Inveja e Solidão, Diz Estudo (link)
Inveja Barra Candidata Bonita, Diz Estudo (link)
Olhos de Caim: A Inveja sob as lentes da Linguística e da Psicanálise (link)

Questionário

1. Segundo a psicologia científica, quais são os tipos de inveja?
R: A inveja construtiva e criativa e a inveja destrutiva.
2. Por que os irmãos de José o invejavam?
R: Por causa do amor de Jacó por ele (Gn 37:3).
3. Que fato levou Miriã a revelar a sua inveja por Moisés?
R: O casamento com a mulher cuxita (Nm 12:1).
4. Que acontecimento levou Saul a demonstrar sua inveja por Davi?
R: As vitórias contam os Filisteus (I Sm 18:7 e 8).
5. Como Arão demonstrou o seu arrependimento?

R: Chamando Moisés de senhor (Nm 12:11).

Um comentário:

  1. Nilson de Brasília-DF quero agradecer pelos estudos aqui apresentados, Deus continue vos abençoando.

    ResponderExcluir

Colabore conosco: escreva seus pontos de vista, opiniões ou críticas. Contamos contigo neste trabalho