domingo, 27 de julho de 2014

EBD Editora Betel - O Cuidado com a Família de um Líder

Super-Treinamento de Liderança



Acesse e avalie o empreendimento
Inscreva-se e divulgue aos seus amigos


Assembleia de Deus CONAMAD
Lição 05 – 03 de agosto de 2014
Revistaebd Revista escola bíblica dominical editora betel conamad Passagem bíblica trecho bíblico bíblia como estudar teologia bíblia escola dominical escola dominical betel escola biblica betel escola bíblica betel escola dominical conamad auxilio professor ajuda professor subsídio professor auxílio professor subsidio comentario ebd comentário bíblico ebd professor mestre comentário biblico escola dominical comentario biblico escola bíblica comentario bíblico pregação pregador palestra estudo bíblico bíblico

Olá, amados!

Temos dado prioridade a projetos nos quais pessoas que nos apoiam (especialmente não evangélicas) nos solicitam ajuda; elas nos dão suportes e se fazem presentes. Nós estamos há quatro (04) anos trabalhando solitariamente aqui e IMPLORANDO por ajudas, infelizmente; ninguém nos estende a mão!
Com raras exceções de uns poucos que nos escrevem (contudo não permanece em contatos) e do amado T.Mendes, nosso colaborador honorário, não temos tido pessoas dispostas a fazer este veículo prosseguir. Todos fazem proveito de nosso trabalho; sabemos de nosso gabarito, qualidade e limitações.
Somos mais de três mil, entre professores, pastores dirigentes de ensino, teólogos, escritores e outros tantos, os que acessam nosso site semanalmente, mas nem 0,5% presta algum tipo de ajuda (entretanto escrevem horrores reclamando e chicoteando). Lamentamos mas estamos ajudando quem TAMBÉM nos ajuda. Eis o motivo de nossos estudos estarem demorando e começando a não serem completados... (e olhem que nem estamos pedindo nem falando em finanças!).

R.S. Costa


Ferramentario do Trimestre

Clique aqui e leia nossa lista de estudos, artigos, apostilas, teses e dissertações que irão te dar bases bíblicas ministeriais, acadêmicas, humanísticas e técnicas poder periciar as lições deste trimestre. Leia, releia, anote e assista aos vídeos tantas vezes quantas forem necessárias. Tente ler todos os livros indicados (ao menos os examinem).

Texto Aureo

“Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente”. I Tm 5:8

O Presidente, as viúvas e, enfim, todos os membros da Igreja devem ser irrepreensíveis aos olhos do crítico mundo gentílico em redor (1Tm 3:2).
Os familiares não precisam necessariamente viver na mesma casa, ao contrário dos da própria casa, com os quais se convive na mais estreita comunhão do lar.
Ter cuidado: levar em consideração, prover. Quando filhos adultos negligenciam o cuidado com os necessitados em sua própria casa, quando viúvas não visam uma conduta irrepreensível, isso dá motivo aos incrédulos para blasfemar o nome de Deus. Aqueles que se dizem crentes negam a fé com seu procedimento. Nisso produzem mais escândalo que os incrédulos. Esse veredicto severo já foi pronunciado por Paulo em relação aos cristãos em Corinto, onde se praticava uma espécie de obscenidade que “nem mesmo acontece entre gentios”. É melhor considerar os v. 7s como uma unidade, que sintetiza as afirmações dos v. 4 e 6. O v. 9 retoma os v. 3 e 5. Provavelmente a palavra da viúva que vive de forma dissoluta causou a exortação, a sentença e o comentário dos v. 7s.

Comentário Esperança – Hans Bürki

Verdade Aplicada

Cuidar da Família é dever de todos. Sucesso algum será bem vindo se não existe uma família para compartilhar.

Objetivos da Lição

Apontar os principais cuidados de um líder com sua família;
Descrever o perfil que a esposa do líder deve ter;
Descrever como deve ser o cuidado dispensado aos filhos.

Textos de Referência

I Tm 3:2 - Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
I Tm 3:3 - Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento;
I Tm 3:4 - E que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito
I Tm 3:5 - (pois, se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?);
I Tt 1:6 - Alguém que seja irrepreensível, marido de uma só mulher, que tenha filhos crentes que não são acusados de dissolução, nem são insubordinados.


Introdução

Governar bem a própria casa é uma ordenança para qualquer pessoa que almeja o ministério, sem isso, não haverá enquadramento nem chances para liderar. É evidente que não existem famílias perfeitas, mas disciplina e educação fazem da vida exemplos a serem copiados. Observe o perfil de um líder descrito por Tito: “Alguém que seja irrepreensível, marido de uma só mulher, que tenha filhos crentes que não sejam acusados de dissolução, nem sejam insubordinados”. Analisemos alguns cuidados que um líder deve ter em relação a sua família:

Jesus falou contra os fariseus, que eram detalhistas e exigentes:“Guias cegos, que coais o mosquito e engolis o camelo!” (Mt 23:24). O perfeccionismo muitas vezes só atrapalha.
Os mosquitos são insetos que perturbam apesar de sua pequenez e insignificância.
Em Êxodo uma das pragas foi o enxame de moscas que entrou nas casas para perturbar as famílias (Ex 8:22-24), mas nas casas do povo de Deus não entrou nenhuma mosca.
Muitas vezes nas famílias por causa de um mosquitinho, coisa ínfima, a pessoa perde a paz e estoura com quem mais deveria amar. Deus não mandou moscas nas casas de seus servos por que quer ver nossas famílias em paz.
Expulse de sua vida o espírito de raiva, inquietação e intolerância que tem te atrapalhado a servir a Deus e amar seus familiares. Aprenda a relevar coisas pequenas em prol da paz.
Você tem deixado ‘mosquitos’ te perturbarem?

Welfany Nolasco – esbocosermao.com

É claro, muitos líderes de igrejas e leigos cristãos entendem que a desintegração da Família é um dos maiores desafios que a Igreja enfrenta em nossa geração. Existe uma multidão de ministérios de mídia evangélica, publicadores cristãos, organizações para-eclesiásticas e programas para pais cujo propósito principal é contra-atacar as Tendências Culturais que ameaçam a Família. Alguns esperam resolver o problema por meios políticos e legislativos. Outros pensam que a melhor maneira de influenciar a Cultura é através da Arte, Mídia e Educação. E ainda outros parecem crer num cuidadoso treinamento em técnicas de criar filhos e que as mães e pais precisam de mais métodos de disciplina, sistemas para ensinar responsabilidade aos garotos e de programas detalhados de educação dos filhos para ajudar aos pais que não têm a mínima idéia de como resolver os problemas.
Todas estas coisas são boas e úteis na medida apropriada. Mas em seu perceptivo livro, o Dr. John Barnnet relembra-nos que a melhor e mais importante maneira que os cristãos devem buscar para reagir às tendências de uma sociedade hostil à família é fazendo da Palavra de Deus o centro e o foco de sua própria vida familiar. O mais profundo e duradouro impacto que nós podemos fazer na Sociedade começa com o fortalecimento de nossas próprias famílias e a única maneira duradoura e efetiva de fazermos isso é dar à Palavra de Deus seu lugar de direito no centro da Família.

A Alegria de uma Família Cheia da Palavra – John Barnett


1. Cuidados a serem demonstrados

A casa de Deus deve ser uma extensão da casa de um líder cristão. A sua vida doméstica deve ser tão inspiradora que o motivo dele estar exercendo sua liderança na igreja seja o exemplo de seu cuidado dispensado a sua própria família (I Tm 3:12 ). Não é difícil se esquecer de casa por estar comprometido com o ministério. Muitos líderes são reprovados nesse quesito, e, por esse motivo, muitos casamentos também se dissolvem. A ordem de propriedades é esta: Deus, família, trabalho e igreja. Observe que Deus começa e termina essa ordem, por isso não há o que temer. Quando saímos dessa sequência, os problemas certamente irão nos encontrar.

Pelo lar ser de Deus, e Deus sendo imutável, sabemos que há sempre a necessidade da obediência aos Princípios Divinos com os quais Deus instituiu o Lar. Estes princípios não vão mudar. Enquanto o Homem esforça-se para submeter-se aos Mandamentos de Deus, ele é abençoado grandiosamente por Deus e Deus assim é glorificado. Quando o Homem, em rebeldia, se esforça em fazer só a sua própria vontade ele traz para si traumas sérios e problemas maiores para todo a Sociedade.
Começou atrasado? Não sabia dessas verdades? Deseja ter um lar em que Deus abençoa com a descendência para ele? Desmantele qualquer atitude, ação ou propósito que não esteja em submissão completa aos Desígnios Divinos para o Lar. Que o Homem ame e cuide bem da sua esposa como Cristo amou e cuida da Igreja, entregando-se a si mesmo por ela (Ef. 5.25) Que a Mulher seja em tudo sujeita a seu marido assim como a Igreja está sujeita a Cristo (Ef. 5.24). Que os filhos aprendam cedo a serem obedientes a seus pais no Senhor, honrando-os todos os dias das suas vidas (Ef. 6.1-3; I Tm. 5.8) Assim será bem para todos no Lar e Deus terá a sua descendência.
Há uma estrutura que Deus odeia para o Casamento: o que é do Mundo não é de Deus (I Jo. 2.16) Aquela displicência para com as responsabilidades sérias no Casamento que a elevisão e a Internet popularizam, não é de Deus e, portanto desprezada por ele. Aquelas amizades onde multiplicam as más conversações que desvirtuam tudo que Deus deseja, também não são de Deus e não devem ser buscadas (I Co. 15.33, “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.”) Aqueles conselhos fofocados pelas creches ou espalhados pelos avôs e avós não salvos, e aquela moda que o Mundo impõe devem ser comparados em primeiro lugar com as Escrituras antes de serem aceitos como comportamentos aceitáveis no Lar (Is. 8.20, “À Lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles.”; Mt. 6.33, “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”).

Calvin Gardner – palavraprudente.com.br

O Lar Cristão – curso (I) (II) (III) (IV) (V) (VI) (VII) (VIII)

1.1 Cuidado Espiritual no Lar

O Culto no Lar é um espaço precioso para se compartilhar experiências pessoais e bíblicas, para incentivar os membros da Familia a superarem dificuldades, para passar ensinamentos que marcarão suas vidas para sempre e para transmitir dicas que levarão toda familia a lances incríveis de conquistas importantes para uma vida de comunhão.
Exemplo disso, é o lar da publicitária Cristian Lucia Medeiros, que quando criança recebeu a Jesus como seu Salvador dentro de casa, época em que também brincava de culto e igreja com sua irmã, reproduzindo ensinamentos que recebia de seus pais. "Falar sobre culto cristão no lar é muito emociante, me faz relembrar momentos únicos na minha vida. Conheci Jesus no meu lar. Meus pais foram os meus incentivadores. Eu fui alfabetizada muito cedo porque queria ler a Bíblia, afinal cada membro da família lia a devocional em um dos dias da semana e, na época, a literatura usada eram os Pontos Salientes. Gostava de pregar e fazia questão de vestir o terno e a gravata do meu pai para transmitir a mensagem. Eu e minha irmã Silze éramos responsáveis pela ordem de culto, fazíamos até boletim. Cantávamos hinos do Cantor Cristão, fazíamos momentos de oração, e até a ceia uma vez por mês. Arrumávamos a sala como se fosse a igreja, e o púlpito eram duas cadeiras de madeira bem pesadas que cobríamos com uma colcha. Foram momentos deliciosos em família. Foi assim que eu aprendi a amar o meu Deus e a sua Palavra. Hoje meus pais já idosos fazem a devocional deles pela manhã, e eu faço na minha casa com meu esposo; meus filhos Matheus e André não dormem se eu não orar e fazer a leitura diária com eles", narra Cristian.

Culto no Lar: A busca da Vitória – comunhao.com.br

Hoje o Pai se isola e não ensina. Somente paga contas. Não basta levar para a Igreja, tem que ser Igreja, não basta apontar o caminho, tem que ser exemplo. Muitos filhos abandonam o Reino, porque foram abandonados pelos pais. Só se pode ser vencedor se seu filho disser que quer ser como pai, que deseja seguir seus pais. Pai não deve se isolar e deve ser amável, abraçar e beijar. Ser homem não é ser bruto e distante, mas sim trabalhar a dimensão afetiva da Vida.

Ministério Sacerdotal dos Homens – amofamilia.com.br

1) Ser o Sacerdote do Lar: Muitas mulheres estão sem um sacerdote eficaz e, por isso, muitas vezes tomam a liderança, por omissão sacerdotal dentro de casa. A não ocupação do cargo sacerdotal faz com que alguém ocupe o lugar vago.
2) Observar como está a Familia. Existe o olho clínico, uma visão espiritual para a Família. Como está a sua FAMILIA? Davi não esconde que a sua familia estava debaixo de problemas, de maldição, de ruínas. Mas, nós seremos cúmplices do projeto de restauração de Deus. O projeto que você tem para sua casa não pode ser diferente do projeto do Senhor. 
3) Discipular a Esposa e filhos: Jesus não teve uma esposa física, mas tem uma noiva espiritual e a chama de Igreja. Porém, Jesus discipulou as mulheres que o seguiam, e as fez discípulas de qualidade. Era um sinal de que o marido tem responsabilidade de discipular a esposa e filhos.
4) Proteção e Cobertura - A Bíblia dizem que quem encontra uma mulher encontrou uma coisa muito boa e recebeu do Senhor um grande presente (Pv 18.22). Sua mulher é o maior patrimônio que você tem. Proteja-a, orando por ela, cuidando bem dela, da saúde, da aparência física.
5) Esteja casado com ela mais do que com a Igreja: Alguns maridos estão mais bem casados com a Igreja do que com a esposa, porque se você for bem casado com sua esposa, seu ministério vai explodir na igreja, no testemunho, nas almas, nas vidas e própria família. Haverá uma unção frutífera em sua vida e você será referência não apenas para a igreja local, mas para toda a sua família.

Atitudes Espirituais do Marido – Rosenilda Bandeira – ibivitoria.org


1.2 Cuidado afetivo com a Esposa e os filhos

De fato, não há mulheres – de todas as mulheres da Bíblia – mais especiais do que as cinco que abrem as páginas do Novo Testamento. Quem são elas? Eles são as cinco esposas e mães preciosas incluídas na genealogia de Jesus Cristo. Por que Deus as colocaria ali quando normalmente seria uma seção de genealogia “apenas para homens”? Você verá, enquanto você lê este capítulo, aplicações encorajadoras que estas mulheres oferecem como um testemunho de suas vidas:

• Suas vidas dão esperança àqueles que têm falhado e sentem que é impossível continuar e agradar a Deus.
• Suas vidas dão conforto àqueles que sofrem com a dor de feridas, tristezas e mágoas que Deus tem permitido invadir suas vidas.
• Suas vidas constituem uma incrível fonte de força para aqueles que têm uma grande luta pela frente. Saber que Deus as ajudou, sustentou e fez continuar fomenta a confiança de que nenhuma luta jamais excederá a Sua graça e poder para suportá-la.

...A Bíblia diz “esteja sujeito às autoridades...”; portanto, um homem piedoso deveria desejar até mesmo obedecer aos limites de velocidade. Se nós não estamos dispostos a obedecer pelo menos nas coisas pequenas, não é provável que nós obedeçamos nas tentações maiores.
Gradualmente, nós ficaremos cauterizados. Você alguma vez já experimentou esta situação? Enquanto numa excursão familiar, pisando fundo como todo mundo, ao longe você repentinamente identifica a forma quase escondida de uma radiopatrulha, e então você reduz a velocidade. O que você terá acabado de ensinar à sua família? Seus filhos terão aprendido que só é errado acelerar se você for pego; a sua esposa terá observado que você fará tudo que o que você quer, contanto que o preço não seja muito alto; e você terá se convencido de que é certo encontrar uma justificativa.

A Alegria de uma Família Cheia da Palavra – John Barnett

O Ser Humano tem necessidade “do outro”, especialmente na Infância, que é o período de Formação da Personalidade. E, nesse contexto, sobressai o Pai e o seu papel socioafetivo, como afirmam a Psicologia e a Psicanálise. O Afeto e o Amor são ingredientes essenciais para se viver e se humanizar mais a cada dia. É natural o desejo de se pertencer a uma família e ser amado por ela.
A Paternidade, sob o aspecto sociológico, direciona-se para a efetiva convivência, com características de afeto, respeito e demais direitos/deveres na ordem familiar.
Pode-se afirmar que as maiores conquistas quanto à área do Direito de Família, no Brasil, se deram com a promulgação da CF/1988, quando consagrou a igualdade de “filiação”. Os adjetivos que, até então, eram acrescidos ao substantivo “filho”, quais sejam: adulterino, bastardo, incestuoso, legítimo, ilegítimo, adotivo, dentre outros, tornaram-se inconstitucionais, em conformidade com o art. 227, § 6º. Todos os filhos são “filhos”.
A terminologia “genitor”, anteriormente tratada como sinônimo de “pai”, não mais se integra na melhor doutrina familista, haja vista a larga diferença imposta pelos avanços sociais, técnicos e genéticos. Portanto, genitor é o que gera, concebe geneticamente o início de uma vida humana, seja pelos métodos naturais ou pela fecundação artificial homóloga, inseminação heteróloga e fertilização in vitro. Ser genitor não quer dizer, necessariamente, que é (ou será) um pai.
Assim, o significado de ser “pai” é indicado através de estudos sociais e psicológicos como aquele homem que cria, educa, ensina e direciona, convive e oferece respaldo afetivo, além do material.
O Dano Moral torna-se, a cada dia, mais visível e até fundamentado, legal e socialmente, no Direito de Família.

Responsabilidade Civil e Paternidade Responsável: Análise do Abandono Afetivo de Filho – iunib.com


1.3 Cuidado com a Disciplina

Eduque seu filho com toda ternura, afeição e paciência

Não estou querendo dizer que você deva mimá-lo, mas sim fazê-lo ver que o ama. Bondade, gentileza, domínio próprio, brandura, paciência, simpatia, desejo de participar dos problemas infantis, prontidão em participar das alegrias infantis — são as cordas pelas quais uma criança pode ser conduzida com a maior facilidade; são as pegadas que você deve seguir se deseja encontrar o caminho ao coração dela.
Austeridade e severidade nos modos as desanimam e fazem com que se afastem.
Isso fecha seus corações, e você vai ficar aborrecido tentando procurar a porta.
Mas deixe que vejam que você tem um sentimento afetivo para com elas; que você deseja realmente fazê-las felizes e fazer-lhes o bem; que se você as pune é buscando o bem delas.
As crianças são criaturas frágeis e sensíveis, e, como tais, precisam ser tratadas com paciência e consideração. Devemos manuseá-las delicadamente, como plantas delicadas, pois um tratamento áspero lhes fará mais mal do que bem.
Não devemos esperar que aprendam tudo de uma só vez. Devemos nos lembrar o que são e ensiná-las aquilo que puderem suportar. O entendimento delas é como um vaso com gargalo estreito; devemos introduzir nelas o vinho do conhecimento gradualmente, caso contrário a maior parte se derramará e se perderá. Linha após linha e preceito após preceito, um pouco aqui, um pouco acolá; esta deve ser a nossa regra. É verdade que para se educar uma criança há necessidade de paciência, mas sem esta nada poderá ser feito.
Não existe nada que possa compensar a ausência de amor e ternura. Você pode colocar os deveres de seus filhos diante deles, pode dar-lhes ordens, ameaçá-los, puni-los, discutir com eles; mas se faltar afeição no seu tratamento, todo o seu trabalho terá sido em vão. Amor é o grande segredo de uma educação bem sucedida. Ira e aspereza podem assustar, mas não convencerão uma criança de que você esteja certo. E se ela o vê fora de si com freqüência, bem cedo deixará de respeitá-lo. O medo põe fim a um relacionamento franco; o medo leva a criança a fazer as coisas às escondidas; o medo lança a semente da hipocrisia e leva muitas a mentirem.

Como Educar a Criança – J. C. Ryle

O vocacionado em particular deve ter: “os filhos em sujeição, com toda modéstia” (I Tm 3:4). Corrigir os filhos é tão importante quanto alimentá-los, a correção traz recompensa no futuro: “Corrige o teu filho, e te dam descanso, dará delícias à tua alma” (Pv 29:17). Essa recompensa também inclui livrar a alma do filho do inferno (Pv 23:13 e 14).



2. Recomendações à Esposa do Líder

Nos passos de um homem bom sempre estará uma boa mulher, e, é claro, em todo tempo ao seu lado (Sl 128a). A mulher é peça fundamental no ministério do marido, por isso, ela é uma dádiva de Deus para ajudá-lo. Ela deve, de igual modo, estar consciente de sua responsabilidade nessa missão, pois, como esposa, é parte vital para o sucesso ministerial de seu marido. Na primeira carta a Timóteo 3:11, existem três recomendações que comentaremos a seguir:


2.1 Mulheres respeitáveis em tudo

Respeitar o Marido (Ef 5.33b)

A palavra traduzida por “respeitar” neste texto é também traduzida por “temer” (At 10.2,35; 13.16,26; 1 Pe 2.17). A esposa deve mostrar respeito pelo marido como líder na relação, assim como a igreja respeita Jesus como seu líder (Ef 5.24). Sara é um exemplo citado do tipo de respeito que a esposa deve ter pelo marido. Ela não só obedeceu a Abraão, mas também o chamava de “senhor” (1 Pe 3.6; Gn 18.12). “Senhor” indica um coração pronto para responder em obediência e respeito. A implicação deve ser que ela obedecia a Abraão porque o honrava como “senhor”, não no sentido divino, mas no sentido humano daquele que tem a autoridade.
A esposa deve falar do marido de forma respeitosa, principalmente diante dos filhos e de outras pessoas. Não como Abigail, que apesar de livrar a pele de seu esposo Nabal, falou de maneira desrespeitosa acerca dele (1 Sm 25.25).

Os Deveres da Esposa Cristã – doutrinas.blogspot.com.br

A Bíblia diz que o marido deve amar sua mulher como a si mesmo, e a mulher deve tratar o marido com todo o respeito (Ef 5.33). O marido deve amar e honrar sua esposa (1 Pe 3.7), e a esposa deve ter uma conduta honesta e respeitosa para com o seu marido, num espírito dócil e tranqüilo, o que é de Grande valor para Deus (1 Pe 3.1-6). O casamento deve ser honrado por todos (Hb 13.4).
Criei uma máxima que sempre estou repetindo: “Tudo está ligado com tudo”. O casamento é feito de um todo, não apenas de uma parte. Pouco adianta falar para um marido ser romântico com sua esposa, se ela estiver ressentida com ele por causa de ofensas passadas não resolvidas. Temos que cuidar de todas as áreas.
Nosso casamento pode melhorar, pode crescer, mas não podemos esquecer que o casamento é feito de detalhes. “Não devemos, ao pensar em como fazer grande diferença, ignorar as pequenas coisas diárias que podem, com o passar do tempo, resultar em grandes diferenças que freqüentemente não conseguimos antever”.
Separem tempo para se tocarem diariamente. Carinho e carícias fazem bem à saúde física e emocional. Se abracem. Andem de mãos dadas. Descubram coisas que os façam rir juntos. Rir aproxima as pessoas. Quanto mais vocês rirem juntos, mais se amarão. Um casamento sem senso de humor, é como uma carroça sem molas: sacudida por cada pedrinha da estrada. Estabeleçam metas conjugais e as persigam. Deus nos ajude. Amém.

Respeito e honra conjugal – Antonio Francisco

Apesar das mulheres terem que se submeter aos seus maridos, a Bíblia também diz várias vezes como os maridos devem tratar suas esposas. O marido não deve agir como um ditador, mas deve mostrar respeito pela sua esposa e por suas opiniões. “Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja” (Efésios 5:28-29). “Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido” (Efésios 5:33). “Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor. Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas” (Colossenses 3:18-19). “Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações” (1 Pedro 3:7). Podemos ver por essas passagens que amor e respeito são características das funções dos maridos e das esposas. Se amor e respeito estão presentes no relacionamento, autoridade, liderança, amor e submissão não vão ser um problema para o marido ou para a sua esposa.

gotquestions.org


2.2 Mulheres não maldizentes

Pegaremos uma ” qualidade ” que aparece várias vezes no decorrer da biblia, a MALEDICÊNCIA. Segundo o dicionário este termo significa qualidade de quem é maldizente, ação de falar mal de alguém com intenção de denegrir ou de deprimir. Trocando em miúdos, pessoas que gostam de fofocas.
O apóstolo Tiago diz que o descontrole da língua ( a fofoca ) é uma força vinda direta do inferno, e que o veneno destilado pela língua humana é como um veneno de serpente, reflitam no texto:
Assim também a língua é um pequeno membro, e se gaba de grandes coisas. Vede quão grande bosque um tão pequeno fogo incendeia. A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniqüidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno. Pois toda espécie tanto de feras, como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se doma, e tem sido domada pelo gênero humano; Mas a língua, nenhum homem a pode Fazendo uma análise mais profunda do texto da primeira carta de Paulo aos coríntios no capítulo 6 dos versículos 9 a 11 poderemos comprovar duas verdades sérias: Primeira, quem não controla a língua é incluido em onze classes de pessoas com atitudes condenáveis e o mais sério, se não se arrepender e abandonar a prática da fofoca, segundo este texto, não herdará o reino dos céus. domar. É um mal irrefreável; está cheia de peçonha mortal.

estudos.gospelmais.com.br

Gordon Lindsay e sua esposa Freda (fundadores do Christ For The Nations), contam sobre um incidente que ocorreu no início do ministério enquanto estavam pastoreando uma igreja na Costa Oeste dos Estados Unidos. Havia uma mulher na igreja, esposa de um dos diáconos, que começou a causar-lhes problemas por ser maldizente. Ela fofocava, ia até a casa dos membros para criticar a liderança e dizer que a igreja iria acabar. Após fazer isso durante algum tempo, começou a causar sérias dificuldades ao ministério, com grande risco de a igreja ser fechada. Até o marido dela estava esfriando na fé por causa do seu comportamento. Gordon e Freda tentaram conversar com a mulher diversas vezes sobre a situação tensa que estava criando, mas ela não ouvia o que diziam. Ignorando-os, continuou na sua tentativa de destruir a igreja.
A situação chegou a um ponto crítico. Sabendo que se não agissem com dedicação e firmeza a língua afiada daquela senhora iria literalmente arruinar a congregação, Gordon e Freda concordaram que era hora de colocá-la sobre a disciplina divina. Orando juntos, entregaram-na à correção de Deus para que pudesse entender a seriedade de atacar a obra do Senhor. Agiram semelhantemente a um caso no Novo Testamento, onde o apóstolo Paulo dá a seguinte instrução: "Entreguem esse homem a Satanás, para que o corpo seja destruído, e seu espírito seja salvo no dia do Senhor" (1 Co 5.5 - NVI).
O resultado dessa decisão veio rapidamente. Dentro de alguns dias, o marido da mulher maldizente ligou para o pastor Gordon pedindo que ele e Freda viessem à sua casa. A mulher, que dias antes intentava destruir a igreja, agora estava prostrada na sua cama, cheia de um terror que a imobilizava. Ela acreditava que um demônio a atacara, e que estava prestes a ficar insana. Viram através de seu pavor que estava de fato desolada e sem esperança.
O casal disse que estava pronto a ajudar, que orariam por ela, mas somente se fizesse um ato importantíssimo primeiro: o de arrepender-se. Porém, vendo que ainda estava vacilante, foram embora.
No dia seguinte ela mandou chamá-los, e assim que entraram em seu quarto começou a chorar. Confessou com genuíno arrependimento o seu pecado de rebelião e fofoca. Admitiu ser a causadora de todos os problemas que a igreja experimentava.
Durante o mês seguinte, chamou um a um todos os membros e pediu perdão dos seus atos de insurreição. À medida que os pedidos eram feitos foi recuperando a força física e a estabilidade mental e emocional. Depois da visita da última pessoa, levantou-se da cama totalmente restaurada. Daquela hora em diante tornou-se uma bênção para todos na igreja - nunca mais usando sua boca para amaldiçoar a obra de Deus - sendo sempre cuidadosa em falar apenas palavras de encorajamento e edificação.
Pode parecer que Gordon e Freda foram severos demais na forma que lidaram com essa senhora, mas agiram assim motivados por compaixão, sabendo que era a única chance dela evitar uma tragédia pessoal ainda maior, por causa do seu pecado.

Palavras que Destroem – poderdalingua.blogspot.com.br


2.3 Mulheres temperantes e fiéis

Temperante – Um dos princípios do Cristão, sendo um Fruto do Espírito Santo*, é a Temperança. O domínio de si mesmo é algo fundamental, para ser um bom líder (Pv 16:32).

Temperante - Ser moderada, comedida, sóbria. Ter serenidade e equilíbrio nas horas difíceis e de crise. Muitas vezes perdemos a paciência por coisas tão pequenas. Precisamos nos policiar, parar e ponderar. Lembrar que isso não faz mais parte da nossa vida. Que temos que nos despir do velho homem e nos vestir do novo. É a Palavra de Deus que deve habitar ricamente em nós (Colossenses 3:16), a fim de nos orientar sobre o que devemos ou não fazer.
Fiel em tudo - Cumprir aquilo que nos dispomos a fazer, sendo firmes, constantes e perseverantes. Quando tiver algo para fazer, por mais simples que seja, faça com amor. Quem é fiel no pouco, no muito será colocado (Mateus 25:21). Seja fiel naquilo que o Senhor te deu. Ame de todo coração o que você possui. Se você tem filhos; eduque e trabalhe na vida deles da melhor maneira. Um dia nós vamos prestar contas dos nossos filhos a Deus (Salmo 127:3).

Mulheres que Influenciam – comuna.com.br

Mansidão - Não tem coisa pior que uma mulher ignorante em casa, é claro que existem mulheres com um temperamento forte, porém a ignorância ao extremo é muito complicado, falo de mulheres que por qualquer motivo dão "patadas" sem tamanho em seus esposos, independente do lugar onde estejam, fazem isto em casa e em qualquer lugar.
Existem mulheres nervosas ao extremo, que dizem coisas que ferem profundamente o seu parceiro, não estou falando aqui que uma mulher tem que ser mansa ao ponto de não poder se estressar nem expor seus sentimentos, não, não é isso, e sim de mulheres que fazem da ignorância o seu dia a dia, quando sai com o marido, trata com ignorância, em casa a mesma coisa, na casa de amigos e parentes a ignorância continua, uma mulher assim concertesa está com problemas espírituais, e precisa ser curada.
Existem mulheres que por causa do nervosismo, fazem "tempestade em um copo d'água", causando grandes transtornos.
Uma mulher mansa, tranquila ao contrário, é tudo o que um home gosta, todo homem gosta de conversar com uma mulher que sabe ouvir e que não se sente ofendida por qualquer coisa, as vezes algumas mulheres interpretam mal o que o parceiro disse e logo vem a velha "patada", tem que ter "nervo de aço".

3 Coisas que o Marido Ama na Esposa – conselheirocristao.com.br

Paulo encerra a lista de virtudes dizendo que as mulheres devem ser “fiéis em tudo”. Nessa passagem ser fiel significa que sua obediência a Deus faz com que goze de boa reputação dentro e fora da Igreja (v. 7). Quer dizer uma pessoa de “uma só palavra”, isto é, que não fale uma coisa na frente de uma pessoa e em suas costas diga outra (v.8). 
A Fidelidade significa ser madura como pessoa e como serva (vv.6,10). Ser fiel significa estar com “consciência limpa” (v.9), ou seja, uma pessoa que vigia a si mesma cuidadosamente, fazendo o possível para estar em comunhão com Deus. Em outras palavras, está disposta a vigiar a sua própria vida ao invés de vigiar a dos outros.
Ser fiel em tudo era virtude a ser cultivada pelas assistentes dos diáconos, contudo, deve ser também desenvolvida na vida de todas as mulheres. Assim fazendo, será um exemplo, primeiramente, para seus filhos.

semeandovida.org

Uma esposa egoísta ou imatura não terá muita paciência em esperar seu marido atender as pessoas depois do culto ou das sessões de aconselhamento. Uma mulher egoísta desejará o marido só para ela e não terá prazer de compartilhar as visitas, orações e responsabilidades dele. Uma mulher que não entende uma vocação ministerial não deve servir para futura esposa, pois ela será um estorvo no ministério do marido. A esposa de um líder deve estar disposta a suportar aquilo que chamamos de: “as dores do ministério”. Bom seria ver isso antes do casamento.

* Nota: O Espírito Santo não possui “frutos”, mas sua busca nos enche de virtudes (que são várias). Tal conjunto de virtudes (sem faltar nenhuma!) é O Fruto.



3. Cuidados com os filhos

Os pais devem ter o objetivo de reproduzir seu próprio comportamento em seus filhos (Gn 5:3). Quando Deus criou a Humanidade, criou à sua imagem e semelhança (Gn 1:27), de modo a parecer e pensar como ele, como também carregar suas características e suas qualidades, agindo como ele. Do mesmo modo, os pais precisam seguir esses mesmos objetivos, semelhantemente, os filhos devem sentir Deus em seus corações. E, em seu cotidiano, responder ao Chamado Divino da mesma forma que seus pais.

Sob que tipo de sujeição o Senhor exige que os tenhamos? Não se fala claramente no dever de ter os filhos convertidos, mas sim “em sujeição”. A conversão deles não está propriamente em nossas mãos. Elí não foi reprovado porque seus filhos eram ímpios (filhos de Belial, como é o termo empregado com relação a eles), mas sim porque permitiu que eles continuassem ministrando naquelas condições de pecado explícito. Certamente, nosso ideal é tê-los convertidos, mas isto não nos pertence. Temos, tão somente, que cumprir fielmente o nosso papel de criá-los “na doutrina e admoestação do Senhor” a fim de alcançarmos essa dádiva. Grande mal se tem feito nas igrejas ao induzir filhos de crentes e, principalmente de pastores a se batizarem, sem uma Fé pessoal e genuína. É como se fosse uma obrigação eles seguirem a mesma Fé e, se possível, serem também pastores/diáconos como seus pais.

      Waldir Ferro – palavraprudente.com.br


3.1 Filhos bem disciplinados (I Tm 3:4)

Sempre que possível, utilize a Cultura Popular para se relacionar com o Plano de Deus. Não devemos reagir desmedidamente ou atacar verbalmente a um filho adolescente se ele manifesta certo interesse em algo que é imoral. Todos os jovens estão tratando de decidir diante de muitos e complexos assuntos da Vida.
Se você os repreende automaticamente, pode estragar ou destruir a relação especial que tem com eles. Convém não mostrar-se horrorizado. Recomendamos que lhes diga que seu ponto de vista é interessante e que a você gostaria discutir mais a fundo com eles.
Examine o assunto com eles, e com muito tato vá explicando o ponto de vista segundo a verdade de Deus. Resista à tendência de dar sermão.
Fale com eles acerca do verdadeiro impacto e as conseqüências do que estão enfrentando, desde sua intenção de fazer uma tatuagem até duvidar dos méritos da honestidade.
A chave é conectá-los ao caminho de Deus desde onde eles estão e não desde onde nos encontramos. Deuteronômio 6:7 nos mostra que o ensinamento pode ser dado em muitos contextos. Para poder ajudá-los a se relacionar efetivamente com seu Criador, é necessário entender como a vida afeta cada filho de maneira única.

Como Transmitir Nossa Fé a Nossos Filhos – Jim Servidio

Por que ser pai ou mãe é tão duro? Porque nós falhamos de muitas maneiras! Veja o capítulo 10 para um guia completo sobre como lidar com o fracasso, com o nosso Deus de Novos Começos. Mas, por que nós falhamos? Porque até chegarmos ao céu, todos nós somos imperfeitos. Eu sou um marido imperfeito. Eu casei com uma esposa imperfeita. Nós temos um casamento imperfeito que tem produzido filhos imperfeitos – que nós temos educado imperfeitamente. Contudo, nós temos um Pai Perfeito no céu, Aquele que tem dado a Sua Palavra infalível como um guia para iluminar o caminho de maneira que possamos seguir os Seus planos. Este plano é ter um estilo de vida cheio da Palavra. E isto é o que nós temos encontrado na Palavra de Deus.

A Alegria de uma Família Cheia da Palavra – John Barnett

Um líder que enxerga a si mesmo como um pai, deve se sentir no dever de entesourar uma boa herança para seus filhos e netos (II Co 12:14). A satisfação de todo o bom pai é ver seus filhos crescerem e prosperarem em tudo o que fazem. Esse pai se empenha e se esforça para que o filho seja desprendido, e, sem o uso da força, alcance sucesso no futuro, isso porque recebeu de seu pai o alicerce necessário para ir adiante.


3.2 Filhos respeitosos

Por isso, Apóstolo Paulo neste texto exorta a nós pais, e aos que pensam ser pais um dia, a considerarmos esta como a maior atividade da vida: criar os filhos nadoutrina e admoestação do Senhor ou na Instrução e Conselho do Senhor.
Estas duas palavras praticamente são as mesmas. A diferença é que a palavra doutrina é mais geral. Envolve todo o processo do ensino à criança. Seja a moralidade, ou a personalidade por exemplo: (quando você fala a verdade você está ensinando, está doutrinando a não mentir.) Você ensina, ou doutrina com palavras ou sem palavra. Ao passo que admoestação dá uma ênfase no falar. Sejam palavras de encorajamento, seja exortação, reprovação, censura.
Aplicação: De qualquer forma, Paulo está nos dizendo: Com palavras ou sem palavras, crie, doutrine, ensine, exorte, admoeste a seu filho nos caminhos do Senhor. Esta, meus amados irmãos, em última instância, é a grande diferença entre um pai crente e um não crente. Entre um pai que tem Jesus no coração e o pai que não segue a Jesus.
Porque criar os filhos segundo a moralidade geral, ou as boas maneiras em geral, os irmãos concordarão comigo, muitos pais não cristãos fazem isso muito bem. Naturalmente, todo pai cristão está preocupado com as boas maneiras, com a boa conduta dos seus filhos. O pai ensina os filhos a fugirem do mal, a serem honestos, a serem cumpridores do dever, a serem filhos respeitosos (embora hoje isso seja uma raridade, é possível encontrar pais não crentes que ensinam os seus filhos a ajudarem idosos a atravessar a rua, a cederem o seu lugar à idosos ou mulheres, principalmente mulheres com crianças).
Ilustração: É uma raridade, é verdade. Estou cansado de andar em ônibus cheio com placa explicativa de lugar reservado para idoso e mulheres com crianças, mas estas indicações não são respeitadas. Vai você se aventurar a dizer “deixa a senhora se assentar”! Mas, apesar de poucos, existem pais não cristãos que ainda conseguem moralizar seus filhos.
Aplicação:Todavia, esta é somente a moralidade comum e o cristianismo não parte daí. Paulo está nos dizendo que não é a moralidade que diferencia você de um pai cristão ou não. Ele está dizendo que os filhos dos cristãos devem ser criados na disciplina ou na doutrina e admoestação do Senhor. Esta é a tarefa e a diferença principal, a qual somente os pais cristãos podem fazer.

Educação Cristã no Lar – 1a-iba.org


3.3 Filhos fiéis (Tt 1:6)

Acreditamos que tudo se levanta e cai com a liderança. Isso não é suficiente para alguns dos membros da Igreja ter altos padrões de música. Se a Igreja como um todo é para ser protegida contra essa nova música, os pastores devem entender a Música Espiritual e terem fortes convicções e elevados padrões nesta área. Isso deve ser refletido em primeiro lugar em suas próprias casas e nas vidas de seus filhos. Pastores e diáconos têm uma responsabilidade maior em manter suas famílias biblicamente sadias. Deus exige isso deles (I Tm 3:4, 5 e 10-12, Tt 1:6). Aqueles que não mantêm a condição bíblica adequada em suas famílias deixam de ser qualificados para liderar as igrejas. Um diretor de escola dominical recentemente testemunhou-me que ele teve que dizer aos filhos adolescentes de diáconos e pastores, em sua própria igreja, que a música que eles trouxeram para uma atividade na igreja era inaceitável. Este tipo de coisa acabará por destruir as normas da igreja. Se a Igreja em geral tem bons padrões para a Música, mas os jovens nas casas dos líderes estão ouvindo Música Mundana, o padrão geral se destrói rapidamente. Esses jovens irão dar o tom espiritual para os outros jovens. Os pais que tentam manter padrões elevados de música para os seus filhos são prejudicados se os jovens em casas de líderes da Igreja não tiverem esses padrões. Além disso, é hipocrisia um pastor se recusar a permitir a Música Gospel na Assembleia e permiti-lo em sua própria vida particular e família.

Como Manter a Música Gospel Longe das Igrejas – David W. Cloud

Paternidade – Quando Deus colocou o Homem como cabeça da sua esposa e do Lar, ele expressa como deve ser a postura masculina no casamento e na família: o Homem deve planejar metas para a sua família, projetando planos futuros e esmerando-se no Governo e na Administração do Lar e dos filhos. Isso significa entender o Casamento e a Paternidade com responsabilidade, como o exercício de um compromisso que deve ser cumprido.
Do Ponto de Vista Divino, o Homem é ainda o Sacerdote do Lar, sendo co-responsável na evangelização e na formação de seus filhos (Dt 6:6-7, Pv 3:12, 4:1 e 15:5). A responsabilidade que Deus atribui à paternidade é ampla, a ponto de ser requisito para o Exercício Ministerial que o Homem, enquanto pai, tenha seus filhos sob disciplina, mantenha o governo dos mesmos e forme filhos fiéis e obedientes (I Tm 3:4,5,12 e Tt 1:6).
Cabe ainda ressaltar que Deus usa a Paternidade como modelo de sua relação conosco. Ele é o Pai e nós somos seus filhos. Assim sendo, a imagem de Deus formada nos filhos (o “Papai do Céu”) é organizada a partir das atitudes paternas: o filho que tem um pai irresponsável, distante e grosso terá mais dificuldade de aceitar Deus como um pai fiel amoroso e amigo.

Formando Filhos para Deus – cpadnews.com.br

Tem sido uma tragédia a realidade dos filhos de muitos obreiros em todos os níveis, e principalmente, líderes do círculo de oração. De um lado, tem faltado disciplina aplicada aos filhos, de outro, há extremos exigidos aos filhos como uma postura adulta e impecável, por serem filhos do pastor. Por causa disso, muitos têm deixado a igreja no decorrer dos anos.

Filhos Fiéis – vídeo (Parte 1) (Parte 2) (Parte 3)

Conclusão

Sendo a casa de Deus uma extensão da casa de um líder cristão, sua vida doméstica deve ser inspiradora. Todavia, os pais devem evitar pôr um fardo pesado demais sobre os filhos. Assim eles devem também lutar com muita sabedoria por seus filhos evitando um legalismo intransigente e a possibilidade de afastamento da fé deles. As cobranças que pesam sobre a família e principalmente sobre os filhos do pastor é muito grande e até injusta muitas vezes. Por isso o Líder junto com a sua esposa deverão ter um sério equilíbrio nessa questão.

Fontes:

Bíblia Sagrada ARC/ARA/ACF/TB/BV/RV/NTLH
Liderança Cristã – Conhecendo os segredos da Liderança Eficaz (revista EBD professor) – Editora Betel – 3º Trimestre 2014 – Lição 05
O Líder que Deus Usa – Russell P. Shedd – Vida Nova
Cura e Edificação do Líder – Marcos de Souza Borges – Ed. JOCUM
Princípios para uma Boa Liderança – Cleverson de Abreu Faria (link)
Elementos Essenciais da Liderança: Visão, Influência e Caráter – Greg Ogden & Daniel Meyer – Ed. Vida
A Alegria de uma Família Cheia da Palavra (ebook)
Novo Dicionário da Bíblia – John Davis – Ed. Hagnos
Enciclopédia Ilúmina
O Antigo Testamento Interpretado – Norman Champlin – Hagnos
O Novo Comentário da Bíblia – F. Davidson – Vida Nova
Comentário Bíblico F. B. Meyer – F. B. Meyer – Ed. Betânia
Comentário Bíblico Matthew Henry (Conciso) – Matthew Henry – CPAD
Comentário Bíblico Moody – Editora Batista Regular
Comentário Bíblico Esperança NT – Editora Evangélica Esperança
Comentário Bíblico Efésios - Elienai Cabral – CPAD
Cuidado com a Família (link)
A Divisão Espiritual no Lar (link)
O Que não Pode Entrar no seu Lar (link)
A Vida Espiritual da Família (link)
Como Manter a Música Gospel Longe das Igrejas (link)
Como Transmitir Nossa Fé a Nossos Filhos (link)
Estabelecendo um Lar Cristão (ebook)
Nó Afetivo (link)
Como Amar sua Esposa de Acordo com a Bíblia (link)

Bibliografia Indicada (estude mais)

Criação dos Filhos Segundo a Bíblia (curso)
Liderança e Família (curso)
O Culto Doméstico (ebook)
Abandono Afetivo dos Filhos (link)
Como as Religiões Veem as Mulheres (link)
As Mulheres "Cristãs" se Corrompendo Cada Vez Mais (link)

Questionário

1. Qual a grande ordenança para quem almeja o ministério?
R. Que governe bem a sua própria casa.
2. Quais são principais cuidados a serem demonstrados por um líder em relação ao seu lar?
R. Cuidado espiritual, afetivo e com a disciplina.
3. De que forma a esposa alcançará respeitabilidade na família e igreja?
R. Respeitando o marido.
4. Por que os filhos de nossa geração morrem antes do tempo?
R. Por desonrarem seus pais.
5. Como deve ser aplicada a correção nos filhos?

R. Deve ser aplicada com amor desde cedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colabore conosco: escreva seus pontos de vista, opiniões ou críticas. Contamos contigo neste trabalho