segunda-feira, 21 de julho de 2014

EBD Editora Betel - O Líder Espiritual é Comprometido com a Oração

Super-Treinamento de Liderança



Acesse e avalie o empreendimento
Inscreva-se e divulgue aos seus amigos



Mais um reconhecimento ao nosso trabalho: hoje (21/07) concretizamos o recebimento do apoio cultural da ADESG  (Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra) para a edição 2014 de nosso Simpósio de Liderança. Para autenticar tal fato, passaremos a ostentar o logotipo desta tão séria sociedade nas respectivas divulgações e etapas do mesmo. Ao Presidente, Vice-Almirante Veiga Cabral, e ao corpo da Diretoria nossos agradecimentos.



Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra


Assembleia de Deus CONAMAD
Lição 04 – 27 de Julho de 2014
Revistaebd Revista escola bíblica dominical editora betel conamad Passagem bíblica trecho bíblico bíblia como estudar teologia bíblia escola dominical escola dominical betel escola biblica betel escola bíblica betel escola dominical conamad auxilio professor ajuda professor subsídio professor auxílio professor subsidio comentario ebd comentário bíblico ebd professor mestre comentário biblico escola dominical comentario biblico escola bíblica comentario bíblico pregação pregador palestra estudo bíblico bíblico
Ferramentario do Trimestre

Clique aqui e leia nossa lista de estudos, artigos, apostilas, teses e dissertações que irão te dar bases bíblicas ministeriais, acadêmicas, humanísticas e técnicas poder periciar as lições deste trimestre. Leia, releia, anote e assista aos vídeos tantas vezes quantas forem necessárias. Tente ler todos os livros indicados (ao menos os examinem).

Texto Aureo

“Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos”. Ef 6:18

Orar "em todo o tempo" não significa passar o tempo ajoelha­do em oração, mas podemos orar "em todo o tempo" no Espírito, isto é, em comunhão com Deus. O bom lutador é aquele que atenciosamente está ligado ao seu comandante para lutar. A ora­ção, na guerra espiritual, tem o sentido de comunhão com o seu comandante. Não é desligar-se do trabalho que tem a fazer, mas é o soldado fazer exatamente o que o seu comandante espera que ele faça. Na batalha espiritual, a carne é o inimigo mais ferrenho, e, para vencê-la, a melhor arma é a oração. A espada (a Palavra), sem oração, nada pode fazer.
Orar "em todo o tempo" é orar incessantemente. É estar todo o tempo pronto para a comunicação com o Senhor. É a via de comuni­cação sem fios para falar com Deus (Cl 4.2; 1 Ts 5.17). Podemos orar viajando, andando na rua, trabalhando, descansando ou em outras circunstâncias quaisquer. Esse tipo de oração envolve, antes de tudo, a mente. Jesus condenou os fariseus que oravam nas praças, moven­do os lábios para serem vistos pelos homens. Entretanto, posso estar em qualquer lugar e, sem ser notado, estar orando no meu interior. Como se pode orar dessa forma? O tópico seguinte explica.

Comentário Bíblico Efésios - Elienai Cabral

Verdade Aplicada

A oração é o elo da comunicação entre o homem e Deus. Nela dizemos quem somos e o que precisamos, e Ele diz quem é e o que pode fazer.
            Há uma canção muito melodica e envolvente que nos faz ter a certeza de que nos alimentamos ao orarmos. Notemos, entretanto, que nos alimentamos comendo o pão que é a Palavra de Deus. Orar é falar com Deus, comunicar; nunca alimentar. Logo, a letra desta canção nos conduz a erro. É bem possível que para não perder o compasso e a harmonia, trocou-se “comunicação” por “alimento”. Para não perder uma composição/letra, perdeu-se a fidelidade às doutrinas bíblicas.

Objetivos da Lição

Relembrar algumas forças contrárias à Oração;
Mostrar que, como rotina, a oração exige disciplina;
Apresentar o padrão paulino de Oração.

Textos de Referência

I Tm 2:1 - Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens,
I Tm 2:2 - Em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito.
I Tm 2:3 - Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador,
I Tm 2:4 - O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.
I Tm 2.5 - Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,


Introdução

É uma verdadeira incisão na alma ouvir um homem conectado a Deus. Quando Jesus falava havia impacto, as pessoas abandonavam o que faziam para segui-lo, ninguém era mais o mesmo após ouvi-lo (Mt 7:29). Mesmo assim, observamos em Jesus uma qualidade invejável em nossos dias, a oração. Mas orar não é fácil, é batalha, exige disciplina. Sempre haverá tribulações para desestimular a frequência de um líder na presença de Deus, por isso, o líder deve ser sábio e perseverar na oração (At 6:4).

Como Paulo precisamos entender que o Ser de Deus e o seu agir são inescrutáveis: “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Quem conheceu a mente do Senhor?” (Romanos 11.33,34). Os caminhos do Senhor são inescrutáveis; isto é, o seu agir é incompreensível. Ele “faz grandes coisas que nós não compreendemos” (Jó 37:5).
De igual modo, a prática da Oração envolve também mistérios insondáveis. Pois qualquer que seja o nosso entendimento sobre oração, o Ser de Deus e o seu agir estarão envolvidos. “A Oração é tanto uma atitude como é um ato, um ato humano; todavia há também o elemento divino, e é isso que nos impossibilita uma análise exaustiva, o que, aliás, seria irreverente tentativa”.
Por isso, sem a pretensão de compreender, em todos os seus aspectos, a relação existente entre a Providência Divina e a prática da Oração, no presente trabalho de pesquisa procuraremos mostrar que, embora a relação existente entre a Doutrina da Providência e a prática da Oração seja envolta em grandes mistérios, a Doutrina da Providência não torna sem sentido a prática da Oração.
Paulo Ribeiro Fontes - monergismo.com



1. Algumas forças contrárias à oração

A Oração é uma prática na vida de todo bom líder. Os grandes avivalistas do século passado tinham uma coisa em comum em seus discursos, a maneira de orar. Ainda que não se veja um pregador(a) em oração, o auditório sabe muito bem se ele esteve ou não na presença de Deus. Porém, precisamos estar alertas. Porque muitas coisas contrárias se unem para que não estejamos na presença de Deus. Vejamos algumas:

Temos ouvido sobre a importância da oração, mas muitas vezes não temos visto os resultados.
Precisamos aprender a tirar os obstáculos às respostas a nossa oração.
O salmista fala de um destes obstáculos “Se eu tivesse guardado iniquidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido” (Sl 66:18).
Nós dependemos da oração, do sucesso e da eficácia do que colocamos diante de Deus. Precisamos entender o valor da oração.
Vejamos alguns impedimentos a nossa oração mesmo sendo filhos de Deus.
1- Pecados não confessados: A partir do momento que dizemos que pertencemos a Deus o processo de santificação precisa ser constante e contínuo, afim de que o pecado não tenha mais domínio sobre nossas vidas. O pecado esta diante de nós todos os dias, mas precisamos aprender a dominar o pecado.
2- Falta de fé: todos tem um certo grau de fé , mesmo que seja Pra acreditar na previsão do tempo, mas esta fé necessária é a fé bíblica  que esta em Hebreus 11:1. A Biblia também nos fala da necessidade que temos da fé para agradar a Deus. Como falaremos com Deus e estaremos diante dele em oração se não crermos em sua Palavra e suas promessas.
3- Aprenda a ter bons relacionamentos: falta de perdão é comida do diabo para trazer prejuízos às nossas vidas. Maridos e esposas, muitas vezes tem as orações retidas por estarem com relacionamentos rompidos entre si (I Pe 3:7).

Keison Veloso – ibftonline.com


1.1 A ausência de disciplina

Alguns motivos de oração

Para não cairmos em tentação – Mt 26:41 
Pelos obreiros – Lc 10:2
Em favor dos que exercem autoridade I Tm – 2:1-2
Pelos nosso inimigos – Lc 6:28
Pelos aflitos, enfermos e aqueles que estão em pecados – Tg 5: 13-16; I Jo 5:16
Pela igreja de Cristo – II Tes. 3:1
Pelo companheiro de jugo – Mt 18:19

Causas de Fracassos na Oração

Desobediência - Dt 1:41- 45 ; I Sm 14:37
Pecados ocultos - Sl 66:18; Is 1:15
Indiferença - Pv 1:28-30
Teimosia - Zc 7:10-13
Instabilidade - Tg 1:6-7
Intemperança – Tg 4:3
Fora da vontade de Deus – Ex 33:18-20; Dt 3: 23-29; II Sm 12: 14-19; Ez 20: II Cor.12:7-10

André Santos de Almeida – gospel10.com 

Não ore mais de vez em quando: (Ef.6:18; ITs.5:17) Somos facilmente inclinados a fazer diversas coisas pela metade, ou fazemos em alguns casos tudo porque é do nosso interesse.
Não seja fervoroso na oração somente no tempo da prosperidade.(At.10:2) Não seja fervoroso na oração somente quando Deus responde sua oração.(At.18:6)
Ore no tempo da adversidade (At.16:25). Ore no tempo das trevas (Jn.2:1). Ore no tempo da necessidade (Fl.4:6). Ore para agradecer (Mt.11:25-27)
Leve a oração a sério: (At.6:4) Alguém pergunta: Que culto tem hoje na igreja? Outro responde: – De Oração. O outro diz: Então não tem nada! É assim como estão levando a oração, como algo sem valor. “Conta-se que quando o apostolo São Tiago morreu, os santos que lho sepultaram descobriram os seus joelhos e viram que eles estavam marcados por dois grandes calos como os dos camelos”.
Ef. 3:14 “Por causa disso, me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo”.
Quem leva a oração a sério, deus o leva a sério!
Assim foi com Abraão (Gn 20:17). Assim foi com Ana (I Sm1:9,10). Assim foi com Esdras (Ed.10:1).
Você gostaria que deus te levasse a sério?
Vamos então levar a oração a sério?
Os apóstolos disseram: “Mas nós perseveraremos na oração…”
Não importa se os outros não estão levando deus, a oração a palavra de deus a sério, o que importa que “nós”, eu e você, estamos nos importando com isto!

Aproxima-se mais de Deus através da oração. Leve isto a sério. Duvidamos que você conheça, seja o crente que for, bem sucedido que não tenha a oração como fonte estimulante do seu sucesso; lembre-nos de D.L.Moody ao responder se orava muito: “Nunca oro mais do que dez minutos, porém, não me lembro que passe mais do que dez minutos sem orar”.

Litrazini – reflexoesevangelicas.com.br


1.2 O Ativismo

A grande verdade é que temos presenciado um grande equívoco com respeito a estas questões. Parte considerável dos membros de igrejas que são atuantes muitas vezes têm mantido o foco do seu serviço na direção errada. São gastas horas, planeja-se, investe-se em programações, festas, eventos, etc., e muitas vezes Cristo sequer é lembrado em meio a estes planos. Muitas vezes as programações de igrejas cristãs têm sido feitas para massagear egos, mostrar capacidade, demonstrar poderio econômico, todavia, o principal, que deveria ser o dono da festa, Jesus Cristo, tem sido deixado de lado. Abrindo um parêntese a fim de exemplificar nosso equívoco com respeito a certas programações que muitas vezes realizamos, poderíamos mencionar o absurdo de que nossas igrejas têm economizado cifras todos os anos a fim de realizar suas conferências missionárias, em detrimento do investimento real em missões. Se gasta dinheiro, tempo, horas e horas de trabalho para falar de missões, mas não se faz missões. Esse é apenas um exemplo, existem tantos outros!
Sem dúvida, é tempo de revermos nossos conceitos com respeito à adoração e ao serviço. A vontade de Deus, é que façamos tudo pra glorificar a Cristo. Ele é o principal, Ele é o foco, nada pode estar acima Dele, nem mesmo o serviço cristão! Como afirma John Blanchard: “A adoração vem antes do serviço, e o Rei, antes dos negócios do Rei”.

      O Problema do Ativismo Cristão – cosmovisaocrista.com


1.3 Prepotência e impaciência

Graças a Deus, não tenho medo de ser contestado, contrariado, desrespeitado, ou qualquer coisa do gênero. O orgulho ou prepotência é uma vergonha para quem quer ser humano. O diálogo se torna difícil para quem quer sempre ter razão em tudo. O prepotente não se abre para o erro de estar sempre certo. O auto questionar se torna um suplício, e descobrir que está errado é uma vergonhoso para o soberbo e não, um crescimento interior.
Cedo, graças a Deus, aprendi com os erros dos mais velhos, que ensinaram:
Primeiro : "Reconhecer os erros.
Segundo: "Voltar atrás nos erros
Terceiro: "Acertar os erros"
Quarto: "Ser humilde diante dos erros"

Reconhecer que está errado não é vergonhoso para o humilde, é uma descoberta magnifica para quem quer se tornar humano dia a dia. Os soberbos querem constantemente provar que estão sempre certos, impondo seus conceitos. Já os humildes sempre querem aprender e estão abertos ao dialogo e expõem sua crença sem medo. Os soberbos não aceitam contestação, não aceitam serem contrariados, e não aceitam ninguém que pense diferente deles como amigo.

Gentil Pereira – gentilpereira.blogspot.com.br

Você está esperando uma grande bênção de Deus? Se a ação de Deus retarda uma bênção que você vem solicitando e esperando, não se canse de confiar Nele. Nós sempre queremos ser atendidos rapidamente e isso faz parte da nossa tendência humana.
A pessoa de mau gênio sempre causa problemas, mas a que tem paciência traz a paz. (Pv 15:18) O fim de uma coisa vale mais do que o seu começo. A pessoa paciente é melhor do que a orgulhosa. (Ec 7:8) A impaciência pode alterar o seu estado de espírito e você poderá tornar as coisas piores, mais do que já estão. Porém, o pior caminho que você pode percorrer é o da impaciência, pois quanto mais confiarmos e orarmos a Deus, melhor será quando a resposta vier.
Felizes as pessoas que trabalham pela paz [pacificadores], pois Deus as tratará como seus filhos. (Mt 5:9) Jesus disse que essas pessoas são felizes, aqui e na eternidade. Saiba que suas orações sempre são ouvidas; mas, neste momento, vença a sua ansiedade com boas atitudes e não duvide que Deus está agindo a seu favor. Vejamos, se a sua ansiedade ou aflição está lhe roubando a paz, plante a paz nas diferentes áreas de sua vida.
O que eu estou tentando lhe mostrar, é que você não pode parar a sua vida ou desanimar, pela razão de Deus ainda não lhe ter respondido. Perceba o quanto Deus pode lhe usar em benefício de Seu Reino nesta terra. Se o que você espera realmente é uma bênção na sua vida, você terá paciência e perseverará na sua confiança em Deus. Enquanto isso, dê valor à sua vida como filho de Deus fazendo coisas boas, seja grato pelas coisas importantes você tem recebido e Deus o recompensará. Saiba que o filho tolo come a maça ainda verde, mas quando a fruta está madura, ela cai por si mesma e é mais agradável de se comer.

Walter de Lima – atosdois.com.br

Um líder nada mais é que um servo. E como todo bom servo, ele deve buscar instruções de seu Senhor. Quando um líder cristão sai da condição de servo, pode estar incorrendo em um grande risco, o de tornar-se herege. A dependência está conectada à humildade, e esta, à obediência. Ao observar a derrota dos exércitos de Josué para a insignificante cidade de “Ai”, vamos concluir que o excesso de confiança e a ausência de oração se uniram e conduziram Josué a perder a batalha mais ganha de sua vida (Js 7.1-13).



2. O Grande Conflito

Estamos envolvidos em um conflito de forças que vão além das pessoas. Embora cada qual seja responsável por suas atitudes, há, porém, forças que um líder espiritual deve enfrentar para o estabelecimento e crescimento do Reino de Deus. Tais forças nem sempre são compreendidas e quase sempre negadas, mas fazem parte do combate de um líder cristão. A luta não é contra carne nem sangue, ou seja, contra as forças do mundo físico (Ef 6:12).

A Bíblia usa freqüentemente, de forma figurada, soldados e batalhas para descrever o conflito entre os servos de Deus e a iniqüidade.
Homens que vão à guerra sentem-se, às vezes, justificados em usar qualquer táti-ca para vencer o inimigo. Tal pensamento, infelizmente, existe no meio de alguns "cristãos" que alegam ser soldados de Cristo. No zelo para vencer o Inimigo, esquecem quem são e a quem pertencem.
Paulo reconheceu esse perigo quando escreveu II Coríntios 10:3-5. As instruções de Paulo são claras. Quando batalhamos como soldados de Jesus, temos que usar as armas que o Comandante fornece, e mais nada. Em Efésios 6:10-18, ele descreve as qualidades espirituais da nossa armadura. Homens que usam outras armas não agem como soldados de Cristo. Mentiras, acusações falsas, fofoca, ciladas e estratégias políticas para ganhar ou manter poder são táticas carnais usadas por homens carnais. Esses métodos não levam ninguém à obediência de Cristo.
E quando tais homens atacam os servos de Deus, o verdadeiro cristão precisa de domínio próprio e de fé em Deus. O nosso alvo não é Autodefesa, mas a salvação de almas pela Palavra do Senhor. Devemos usar bem a Espada do Espírito, e seguir o Comandante à vitória eterna!

Dennis Allan – estudosdabiblia.net


2.1 Lutando contra as Hostes Espirituais

Paulo tinha a consciência que estava lutando contra um sistema controlado pelas forças das trevas, e essas forças convergiriam contra a igreja, perseguindo-a e tentando anulá-la. Ao compreender como agiam e de onde o mal procedia, ele decidiu ser combativo, dedicou-se a influenciar a igreja e demais obreiros, abrindo seus olhos para que se equipassem, e assim com ele, combatessem esse inimigo invisível e real (Ef 6:10-18).

Em elaboração

2.2 A preparação de cada dia

Em elaboração

2.3 Dois pontos de convergência da oração

Nos dias de Paulo, o maior obstáculo ao evangelho de Cristo era o sistema pagão, o governo despótico romano e a própria adoração requerida por ele. Os únicos isentos da adoração a César eram os judeus. Porém, quando os cristãos vieram a crescer e a destacar-se por todo o império, isso se tornou um sério problema: perseguição, julgamentos, mortes, etc. Como Paulo era um líder de grande discernimento espiritual sabia que, por trás do Império Romano, havia forças que a influenciavam e controlavam. Ele fala de seres espirituais e os chama de governantes desse mundo tenebroso.

Em elaboração


3. Estabelecendo um padrão de oração

O estabelecido padrão paulino de oração na carta aos Efésios (Ef 6:18), diz respeito ao tempo de oração a ser dedicado, à intensidade e à abrangência com ação de graças. Trata-se de um padrão conciso, sem rodeios e eficaz. Uma vez adotado, pessoal e coletivamente, trará grandes e duradouros resultados.

Em elaboração

3.1 O tempo de oração - “Orando em todo tempo”


Continua...

3.2 A intensidade da oração - “Com toda oração e súplica”

Em elaboração

3.3 Vigiando na intercessão, na oração - “Por todos os santos”

O Espírito Santo atua maravilhosamente quando se decide viver pela fé. Ele tanto transforma as nossas débeis orações em poderosas súplicas quanto usa o nosso espírito (Rm 8.26), colocando-o na brecha da oração para determinado propósito. Assim podemos orar em todo o tempo.

Em elaboração


Conclusão

As forças contrárias à oração precisam ser anuladas, antes que anulem a nossa atuação no Reino. Devemos superar os obstáculos do ativismo que gera cansaço, distração e fraqueza, e também a falta de programa previamente estabelecido que sirva de direção. Uma vez superados esses entraves, mantenhamos um padrão de oração (I Ts 5:17) para o nosso próprio crescimento espiritual.

Fontes:

Bíblia Sagrada ARC/ARA/ACF/TB/BV/RV/NTLH
Liderança Cristã – Conhecendo os segredos da Liderança Eficaz (revista EBD professor) – Editora Betel – 3º Trimestre 2014 – Lição 04
O Líder que Deus Usa – Russell P. Shedd – Vida Nova
Cura e Edificação do Líder – Marcos de Souza Borges – Ed. JOCUM
Princípios para uma Boa Liderança – Cleverson de Abreu Faria (link)
Elementos Essenciais da Liderança: Visão, Influência e Caráter – Greg Ogden & Daniel Meyer – Ed. Vida
Novo Dicionário da Bíblia – John Davis – Ed. Hagnos
Enciclopédia Ilúmina
O Antigo Testamento Interpretado – Norman Champlin – Hagnos
O Novo Comentário da Bíblia – F. Davidson – Vida Nova
Comentário Bíblico F. B. Meyer – F. B. Meyer – Ed. Betânia
Comentário Bíblico Matthew Henry (Conciso) – Matthew Henry – CPAD
Comentário Bíblico Moody – Editora Batista Regular
Comentário Bíblico Esperança NT – Editora Evangélica Esperança
Comentário Bíblico Efésios - Elienai Cabral – CPAD
Providência e Oração (link)
Como Orar (link)

Bibliografia Indicada (estude mais)

O Poder da Oração (ebook)

O Cristão e a Guerra (link)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colabore conosco: escreva seus pontos de vista, opiniões ou críticas. Contamos contigo neste trabalho