sábado, 12 de julho de 2014

EBD Editora Betel - O Líder Vocacionado por Deus

Super-Treinamento de Liderança



Acesse e avalie o empreendimento
Inscreva-se e divulgue aos seus amigos


Queremos informar a todos os nossos amigos, leitores, mestres-alunos e diretores de ensino que tivemos a honra do convite por parte do Presidente da ABME para nos tornarmos afiliados. Doutores de Almas reconhecido e prestigiado pelos líderes e mídias cristãs históricas e de renome. Louvamos ao Senhor por este reconhecimento. Mais um motivo para você que nos acompanha, prestigiar e apoiar nosso silencioso e pacato trabalho, como também divulgar nossos projetos, cursos treinamentos e eventos.





Assembleia de Deus CONAMAD
Lição 03 – 20 de Julho de 2014
Revistaebd Revista escola bíblica dominical editora betel conamad Passagem bíblica trecho bíblico bíblia como estudar teologia bíblia escola dominical escola dominical betel escola biblica betel escola bíblica betel escola dominical conamad auxilio professor ajuda professor subsídio professor auxílio professor subsidio comentario ebd comentário bíblico ebd professor mestre comentário biblico escola dominical comentario biblico escola bíblica comentario bíblico pregação pregador palestra estudo bíblico bíblico



Graça e Paz!

Olá amado, tudo bem? Já fez sua inscrição no Simpósio de liderança? Ajude-nos a divulgar. Será algo espetacular este encontro.

Obs.: Não foi possível avançarmos nesta aula mais do que isto e nem com mais antecedência. 

Shalom

R.S. Costa

Ferramentario do Trimestre

Clique aqui e leia nossa lista de estudos, artigos, apostilas, teses e dissertações que irão te dar bases bíblicas ministeriais, acadêmicas, humanísticas e técnicas poder periciar as lições deste trimestre. Leia, releia, anote e assista aos vídeos tantas vezes quantas forem necessárias. Tente ler todos os livros indicados (ao menos os examinem).


Texto Áureo

“Paulo, apóstolo, não da parte de homens, nem por intermédio de homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos”. Gl 1:1

Apóstolo. O significado de enviado não será suficiente aqui. Todos os crentes têm tal encargo. Paulo prossegue defendendo sua autoridade especial de mestre cristão, organizador de igrejas, disciplinador e retificador de falsas doutrinas. Não da parte de homens, nem por intermédio de homem algum. O não negativo estabelece o tom da epístola; é uma polêmica, uma denúncia do erro a fim de colocar a verdade em posição mais vantajosa. Se os judaizantes tinham algum apostolado, era humano. O de Paulo não era. Tinha fonte mais elevada. Não era também por algum homem. Nenhuma pessoa, apóstolo ou outro, fora mediador na autoridade de Paulo (cons. 1:12). Em vez disso veio pela intervenção de Jesus Cristo em sua vida. O contraste torna Cristo mais do que um homem. Por trás dEle e em igualdade com Ele está Deus Pai, apresentado aqui como Aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos. O Cristo ressurreto foi quem apareceu a Paulo, e o fez um apóstolo.

Comentário Bíblico Moody

Verdade Aplicada

A função de liderança não pertence a todos, mas aqueles a quem Deus escolheu para trabalhar para si em sua seara segundo os seus dons.
            Entendamos aqui função como nomeação oficiosa ministerial em uma igreja local (diaconato, presbitério e etc.). Os que trabalham na Seara não necessariamente são ministros, obreiros, pastores ou missionários (enviados em campo em missões de fato, não títulos), mas são também estes. Neste aspecto é óbvio que não serão todos, mas alguns.

Objetivos da Lição

Trazer entendimento de que Deus chama alguns para trabalhar para si;
Demonstrar que a certeza da chamada servirá de segurança futura no ministério;
Orientar, com sugestões, chaves de como atender o chamado.

Textos de Referência

G1 1:8 - as, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
G1 1:9 - Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.
G1 1:10 - Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.
G1 1:11 - Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens.
G1 1:12 - Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.


Introdução

Qual é o perfil da pessoa vocacionada por Deus para liderar? (I Tm 4:12) É claro que são pessoas dotadas de dons e aptidões que confirmem, com comportamentos exemplares, essa vocação. Devemos lembrar que há vários níveis de liderança, mas nem todos serão líderes. A Igreja de Cristo, porém, reconhece prontamente aqueles que são enviados, por Ele. Outra questão decisiva é como alguém pode ter certeza da vocação divina? Vejamos a seguir como identificar tal vocação.

Seminário Doutrina do Chamado (curso em áudio e apostila)

Continua...


1. Deus dá vocação aos líderes

Vocação vem do latim “vocationis” e trata-se da ação de chamar, convidar. Deus é aquele que “chama e convida” pessoas para servirem como líderes em sua igreja (I Tm 1:12). Note a expressão “líderes”, logo indica que não falaremos com exclusividade do trabalho pastoral, embora seja inevitável essa tônica do assunto determinadas vezes.

Em elaboração

1.1 Vocação variada

Em elaboração

1.2 Tipos de vocacionados

Em elaboração

1.3 Vocação que se concretiza

"E ele mesmo deu uns para,.. Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo” (Ef 4:11 e 12). Os dons concedidos por Deus convergem para uma só finalidade: o aperfeiçoamento dos santos. Deus deixou ferramentas para aprimorar outras ferramentas. Não vocacionou pessoas egoístas que pensam que ministério é uma visão particular, que produz apenas para si mesmo, sem jamais estar ligado ao bem estar de outrem. Esse é um pensamento equivocado e vivido por muitos homens de nossa geração.

Em elaboração


2. A certeza da vocação e sua importância

Uma pessoa que se considera chamada por Deus, por questão de prudência, não deveria se apoiar em sinais externos (II Co 5:7). Alguns gostariam que Deus lhes fizesse como Moisés, Gideão ou outros, com demonstrações espetaculares do seu poder. Na verdade, hoje, Deus deseja que nós sejamos o sinal do seu poder. De igual forma, ninguém deve se apoiar em visões, revelações e profecias para tal fim.

Em elaboração

2.1 Os sinais de uma vocação

Em elaboração

2.2 Um ministério seguro

Em elaboração

2.3 Um ministério sinérgico

Sabemos que Moisés foi educado por sua própria mãe, e talvez essa influência o tenha feito agir antes da hora. Ele se precipitou, acreditou que as pessoas o veriam pronto, e em condições de libertá-las. Moisés tinha uma vocação, mas ainda não estava como Deus queria para a execução de sua missão. O que fez? Em vez de salvar uma nação, fugiu como um vagabundo deserto afora, para ver se salvava apenas sua vida. Esse foi seu balde de água fria, e como não se sentiu desestimulado após tal sofrimento? Todo grande chamado exige um grande preparo. Espere seu momento.

Em elaboração


3. Como atender a vocação

Se alguém puder viver sem exercer um ministério, que busque enquadrar-se dignamente diante Deus. Afinal, se todos fossem líderes não haveriam liderados. Mas, se por acaso, não encontrar realização satisfatória em nenhum setor da vida secular, aceite o seu chamado. Um chamado sempre “persegue” a quem Deus comissiona, é inútil fugir dele. Devemos compreender, acima de tudo, que a liderança na casa de Deus deve ser confiada a pessoas bem resolvidas (II Tm 2:2). Vejamos algumas recomendações importantes:

Em elaboração

3.1 Aguarde o tempo

Em elaboração

3.2 Preparar-se incansavelmente

Em elaboração

3.3 Deixe Deus agir nos corações e nas circunstâncias

É muito importante que qualquer um que se considera chamado por Deus, demonstre uma fé capaz de descansar em Deus. Uma fé sadia permitirá também ao chamado influenciar os outros na igreja onde serve, bem como ver-se a si mesmo como já sendo um líder. E por esse motivo que o preparo é vital. Outro requisito básico é jamais negligenciar o bom relacionamento com a direção local e todos os demais. Firmado nesses pilares só resta aguardar Deus agir nos corações e nas circunstâncias, até a separação final e definitiva, seja para que liderança for.

Em elaboração


Conclusão

Alguém que se considera chamado no Corpo de Cristo para exercer liderança é alguém convidado e jamais se impõe como líder. Ele sabe que precisa esperar em Deus e, enquanto isso, pratica exercícios espirituais e influencia outros a quem pode. Até, finalmente, ser confirmado pelo corpo da igreja onde serve como tal, quer seja para um departamento ou mesmo para a direção da própria igreja.


Fontes:

Bíblia Sagrada ARC/ARA/ACF/TB/BV/RV/NTLH
Liderança Cristã – Conhecendo os segredos da Liderança Eficaz (revista EBD professor) – Editora Betel – 3º Trimestre 2014 – Lição 03

O Líder que Deus Usa – Russell P. Shedd – Vida Nova
Cura e Edificação do Líder – Marcos de Souza Borges – Ed. JOCUM
Princípios para uma Boa Liderança – Cleverson de Abreu Faria (link)
Elementos Essenciais da Liderança: Visão, Influência e Caráter – Greg Ogden & Daniel Meyer – Ed. Vida
Novo Dicionário da Bíblia – John Davis – Ed. Hagnos
Enciclopédia Ilúmina
O Antigo Testamento Interpretado – Norman Champlin – Hagnos
O Novo Comentário da Bíblia – F. Davidson – Vida Nova
Comentário Bíblico F. B. Meyer – F. B. Meyer – Ed. Betânia
Comentário Bíblico Matthew Henry (Conciso) – Matthew Henry – CPAD
Comentário Bíblico Moody – Editora Batista Regular
Comentário Bíblico Esperança NT – Editora Evangélica Esperança

Bibliografia Indicada (estude mais)

Exemplos de uma Péssima Liderança (link)
Vocação Profissional (link)

Questionário

1. De acordo com os tipos de vocacionados, uma vocação presunçosa está baseada em quê?
R. Está baseada em indícios, aparências e confiança excessiva em si mesmo, etc.
2. Como deve se comportar alguém que foi chamado por Deus em momentos difíceis?
R. Descansar em Deus através de uma fé tranquilizadora e esperançosa.
3. Quais são os dois principais sinais internos de uma chamada?
R. É o desejo ardente para fazer a obra de Deus e os dons espirituais que se harmonizam com ela.
4. Há um sinal decisivo na confirmação de uma vocação, qual é ele?
R. É a aceitação da vocação dessa pessoa com seus dons e aptidões pela igreja onde ela serve.
5. Um ministério iniciado em Deus tem potencial para suportar o quê?

R. Suportar grandes pressões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colabore conosco: escreva seus pontos de vista, opiniões ou críticas. Contamos contigo neste trabalho